Freud e o Bang Bang

Recebi de minha amada namorada, Marcela, o e-mail abaixo:

Venho por meio deste manifestar minha indignação. Por estes dias ao chegar do trabalho, liguei a TV e na rede globo estava passando a novela Bang Bang, na qual aparece Freud – isso mesmo o pai da psicanálise Sigmund Freud, na pequena cidade onde a trama acontece. Senti um profundo desrespeito e ridicularização com os psicólogos e psicanalistas.

Desconheço se existe alguma lei que proíba a emissora de continuar exibindo as cenas em que Freud aparece. Penso que este tipo de exposição na midia depoe contra o trabalho sério e ético que a maioria dos psicólogos realiza.

Essa novala está fazendo referência não só a Freud, mas também a inúmeros acontecimentos do passado e do presente. Invenção do avião, telefone e celular, descoberta do gás neon, aplicação de media provisória, fora os nomes dos personagens! Uma grande paráfrase, mas as vezes um pouco além do aceitável.

Deixe um Comentário

2 Comentários.

  1. Alexandre, o problema relatado por minha namorada não era por conta dele não estar na Europa e sim no Velho Oeste, mas por ele ter sido caracterizado como um lunático indeciso e fora da realidade… a novela era bem pastelona.

  2. Deixa de frescura, só porque o Freud aparece no velho oeste. Na verdade, o cowboy não tinha tempo de ter crises de pânico, depressão, medo. E isso, a Psicanálise é incapaz de olhar, só olha para a sociedade dela, a européia e também a própria Sociedade Psicanalítica. Blah Blah Blah.

Não fique de fora, dê sua opinião!

%d blogueiros gostam disto: