Quando a educação guia o turismo

São João del-Rei está na vanguarda ao incluir um programa de educação patrimonial no currículo escolar. Medida, que conta com o apoio da Unesco, é uma dentre várias que promete mudar a relação entre a cidade, moradores e turistas.

Perceber a vocação de uma cidade é o primeiro passo para se trabalhar no desenvolvimento desse potencial. Parece óbvio que São João del-Rei deve se atentar para o turismo cultural e de lazer. Há muitos motivos para tal, em que se notabiliza o enorme patrimônio cultural e natural aqui presente. Mas nada acontece fortuitamente. A cidade não é a única a oferecer tais atrativos e precisa criar uma estrutura e um ambiente receptivo aos visitantes. Mais importante ainda: fortalecer os laços dos são-joanenses com sua terra natal, conscientizando-os da importância da conservação.

Preservar a memória de um povo é uma das melhores formas de alcançar esse objetivo. Ciente dessa necessidade, Maria Teresa Resende Raposo apresentou ao programa Monumenta, da Unesco, o projeto “AQUI A EDUCAÇÃO GUIA O TURISMO”. Aprovado, o projeto passou a receber verbas para investir na educação patrimonial, cidadania cultural e turismo cultural. Muitas atividades foram executadas no último ano. A atividade mais recente é a mais motivante para Maria Teresa. Trata-se da Jornada Municipal do Patrimônio, produto da implementação do programa municipal de Educação Patrimonial ( lei de autoria do vereador Adenor Simões, 3.826, de 03 de março de 2004).

A Jornada envolve oficinas, feiras, mostras e palestras de educação patrimonial nas escolas municipais, organizadas pelas Supervisoras Municipais qualificadas como Multiplicadoras da Metodologia da Educação Patrimonial. Elas trabalham diretamente com as crianças da rede municipal. Escolhem um bem patrimonial considerado importante e realizam uma série de trabalhos envolvendo o bem escolhido. Desde pinturas e colagens até entrevistas com pessoas ligadas àquele patrimônio. Por fim, elaboram uma ficha de catalogação e registram, simbolicamente, o bem no LIVRO DO TOMBINHO.

Faz parte da jornada uma disputa no quadro quizz, do programa Vivacidade da Rádio Vertentes FM e a participação na Corrida de Orientação, percorrendo o centro histórico. Nos dois casos devem-se responder questões sobre o patrimônio são-joanense. Mas a jornada é apenas uma das várias medidas adotadas. A elaboração e edição de guia turístico da Trilha dos Inconfidentes (trecho da Estrada Real que tem São João del-Rei como cidade pólo) em inglês, com distribuição gratuita às operadoras de turismo internacional, embaixadas, receptivos internacionais, agências estrangeiras, entre outros é mais um exemplo. Com tiragem de 10 mil exemplares na 1ª. edição, contemplará o roteiro clássico (patrimônio arquitetônico), ecológico, festas e eventos culturais, roteiros alternativos (cidades vizinhas), roteiro de arte e artesanato e informações de serviços turísticos.

Para bem receber os visitantes, foi criado o curso de Formação e Treinamento básico de Condutores de Turistas Estrangeiros. Condutores de turistas foram treinados em educação e interpretação do patrimônio; curso intensivo de inglês e princípios básicos de comunicação e atendimento ao turista. Visando a continuidade do aprimoramento, será inaugurada uma cooperativa aberta dos condutores com orientação da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares (ITCP) da UFSJ.

O desafio de criar essa consciência patrimonial inclui parceria com a Associação Comercial e a Prefeitura municipal de São João del-Rei através das secretarias de cultura e Turismo e Educação. O projeto ” Empresas Apaixonadas“, idealizado pela diretora de Turismo da Associação Comercial, Olga, teve como inspiração a nomeação da cidade de São João del-Rei com o título ” CAPITAL BRASILEIRA DA CULTURA-2007″. A instalação de painéis em ônibus urbanos com informações sobre a cidade complementa este projeto e teve como ponto de partida o trabalho de Educação Patrimonial, desenvolvido há sete anos, pelas professoras Maria Teresa Raposo e Lucia Helena Bortolo. Há ainda a preocupação de criar novos patrimônios. A parceria da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo e da Secretaria de Educação no projeto “AQUI A EDUCAÇÃO GUIA O TURISMO” se faz fundamental para consolidar um processo permanente de apropriação dos bens culturais da cidade pelos seus moradores e visitantes. O lançamento da primeira edição de um Almanaque de Educação Patrimonial promete ser outra importante ferramenta nesse intuito.

Todo o trabalho será coroado e apresentado à população durante o Seminário do Patrimônio, no dia 30 deste mês, a partir das 17 horas, no Anfiteatro do Campus Santo Antônio da UFSJ . Durante o evento, acontece o Ciclo de Palestras onde serão abordados temas como a história da cidade e razões para a preservação, a Sessão Temática onde serão narradas as experiências de Educação Patrimonial em São João del-Rei e a Mesa Redonda para discussão dos desafios da gestão do patrimônio cultural.

Deixe um Comentário

9 Comentários.

  1. Sou historiadora e especialista em turismo em MG, e gostaria de saber maiores detalhes sobre este projeto.

    Limitada ao exposto,

    Flávia Henriques.

  2. maria do socorro mendes pereira

    Andrea, parabéns!
    Gostaria muito de trocar “figurinhas” com você. Sou pedagoga e estou coordenando um projeto de educação patrimonial, que eu mesma idealizei. O projeto conta com o apoio do programa Amigo real , do banco Real…
    No aguardo,
    Socorro Mendes

  3. Maria Tereza você está de parabéns pelo brilhante projeto.
    Sou Diretora de Turismo do Municipio de Jaguaripe e estou elaborando um projeto de Condutores de Turismo para o Município de Jaguaripe-Ba. Se possivel, gostaria de receber maiores informações ou experiênicas que me auxilie na elaboração do meu projeto.
    Desde já agradeço pela atenção.
    Eli Carla

  4. Maria Francinete Queiróz Bulhões

    Olá, parabéns pelo belissímo trabalho, estou reativando o Centro de Orientação e Integração da familia – COIFA, estamos pensando nesse tipo de projeto poderiamos troca figurinha, a cidade é Manaus.

  5. Obrigada por terem respondido meu recado.
    Sucesso e parabéns pelo belo trabalho.

    Andréa Severo

  6. Olá Andréa e Rita!

    Eu encaminhei o comentário de vocês para a Maria Teresa, que foi a responsável por este evento.

    Esse meu post foi a chamada para o evento, que recebi por e-mail, na íntegra.

  7. Faço parte da ong Centro de Estudos Raízes do Recôncavo, da cidade de Cachoeira, na Bahia e gostaria de parabenizar a Maria Teresa pela sua vitória.
    Aqui em Cachoeira ainda não conseguimos o apoio de nenhum órgão para a implantação da educação patrimonial. Cachoeira é tombada pelo IPHAN. Pela sua participação nas lutas pela independência da Bahia recebeu do imperador o título de Cidade Heróica e pelo seu conjunto arquitetônico e paisagístico o título de Monumento Nacional.
    Gostaria de trocar experiências com a Maria Teresa.
    Um abraço e parabenizar a São João Del Rei
    Rita Santana

  8. Olá

    Sou Coordenadora de um Núcleo de Educação Patrimonial (NUPEP) e gostariamos de receber informações e se possível, realizar troca de experiências com vocês.

    Atenciosamnet,

    Andréa Maas Severo

Não fique de fora, dê sua opinião!

%d blogueiros gostam disto: