Arquivos de Categorias: Opinião - Page 3

Filmes Scott Pilgrim vs The World e Kick-Ass

Acabei de assistir o filme Scott Pilgrim vs The World (Scott Pilgrim Contra O Mundo) e foi como quando assisti Pulp Fiction (Pulp Fiction – Tempo de Violência) pela primeira vez, há mais de uma década.

O ritmo alucinante de Pulp Fiction foi utilizado em diversos filmes: Jackie Brown (Jackie Brown), Lock, Stock and Two Smoking Barrels (Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes), Snatch (Snatch – Porcos e Diamantes) e Amores Perros (Amores Brutos). Influenciou o cinema.

Os cortes nonsense, os efeitos visuais dos sons, dos movimentos, a mistura com Video Game e as incontáveis referências a vídeo games e bandas… fantástico! Creio que também vai influenciar o cinema, assim como Matrix fez.

Outro filme que havia assistido a algum tempo e não comentei foi o Kick-Ass (Kick-Ass – Quebrando Tudo), que também considero um divisor de águas. Ação, violência, mortes e crianças… provocando as mortes! Nunca havia assistido um filme que tratasse isso com uma naturalidade tão grande que chega a ser chocante: como serão os filmes futuramente? Me preocupa muito ver assassinato por armas de fogo ser tornando algo trivial no cinema, enquanto ficamos estarrecidos com massacres em escolas cometidos por adolescentes…

Comparação de transporte

Ainda não faz 2 meses que troquei de emprego e deixei de usufruir da comodidade do metrô.

No novo emprego já fui trabalhar de carro, ônibus, metrô + ônibus e metrô + trem, cada um com suas vantagens e desvantagens.

Hoje fui trabalhar de carro e percorri 18km em 45min com consumo médio de 7,9km/l. Com o álcool custando R$ 1,50, gastei R$ 3,42 de combustível, menos que os R$ 4,07 que gasto quando vou de metrô + ônibus (sem considerar os custos de manutenção, seguro e impostos, claro).

A ida é até tranquila. O problema é a volta, que chega a demorar, de transporte público, quase o dobro.

Já voltei de carro, carona, carona + metrô, ônibus + metrô, trem + Ponte Orca + metrô…

No cliente que estou agora o melhor transporte público pra voltar é, por incrível que pareça, pegar o trem para andar uma estação, pegar a Ponte Orca e pegar o metrô, fazendo ainda uma baldeação na estação Paraíso.

Eu sempre tive uma imagem muito negativa tanto do ônibus quanto do trem, envolvendo segurança e lotação. Continuo com o viés negativo no trem, mas o ônibus me surpreendeu. É consideravelmente pontual, cobre uma grande parte da cidade e não é tão lotado quanto parece, sempre tem algum banco que fica vazio no fundão. Graças às faixas excluivas para ônibus eles conseguem andar por lugares onde todos os carros estão parados, compensando em parte a morosidade de parar nos pontos para passageiros descerem e/ou subirem.

Falha de Segurança Nacional

Assisti hoje o filme Segurança Nacional.

Pensei que seria uma mistura de Top Gun e Tropa de Elite, mas o filme é fraco, bem fraco, extremamente fraco…

Os últimos 25 minutos do filme são tão surrealmente forçados que destróem o filme. Uma criança de 5 anos saberia conduzir uma situação como a apresentada no fim do filme com mais sabedoria que a ABIN, o Exército, o Presidente da República e a Polícia de Santa Catarina juntas…

São tantos erros de roteiro em apenas 25 minutos de filme que nem o Coiote do Papa Léguas conseguiria pensar em “planos” tão idiotas…

  • escorregar de uma ponte em um cabo de aço?
  • deixar uma refém em frente à porta aberta de uma garagem?
  • deixar uma bomba atômica explodir no mar e sair de helicóptero, com o EMP?
  • sair correndo por uma ponte em reforma com uma bomba atômica na mão?
  • identificar que o alvo é o palácio do governo e mandar uma dúzia de militares pra lá, sem mandar ninguém pra procurar e desarmar a bomba?
  • mandar um único cara ir resgatar a refém de um terrorista com uma bomba atômica, sem colete e armado apenas com uma pistola?
  • dizer que sabe que o alvo é o palácio do governador para só então mandar o exército para lá?
  • empinar a moto ao perseguir um avião?
  • ir no avião radar procurar o avião inimigo, ir no palácio do governo defender o palácio, ir no pier resgatar a refém, ir no morro falar com o informante, ir no avião do Presidente da República mostrar o relatório, ir no cativeiro resgatar os reféns, ir na prisão negociar com o preso… o cara se acha o quê, Bombril? Nem Jack Bauer em 24 horas faz o que Marcos Rocha (Thiago Lacerda) faz em uma.

Temível… temível… uma pena, pois a outra parte do filme é até que interessante.

Agora é esperar Tropa de Elite 2 e torcer pro Capitão Coronel Nascimento não nos decepcionar!

Organização de Contatos

Meu pai tem 10 irmãos, todos ainda vivos e morando em Minas Gerais. A maioria em Conselheiro Lafaiete, mas alguns em Belo Horizonte, Catas Altas da Noruega e Piranga.

Apenas um dos irmãos tem e-mail, mas nem por isso eles deixam de se organizar e se reunem, pelo menos duas vezes por ano, na “fazenda” que era do meu avô. Meu pai tem em um pedaço de papel que carrega na carteira a data de nascimento e telefone de cada um deles, sempre ligando para desejar feliz aniversário, tanto aos irmãos quanto aos cunhados/cunhadas, sobrinhos, primos…

Irmãos em frente à Fazenda

Irmãos em frente à Fazenda

Essas reuniões são legais. Eles colocam as novidades em dia, contam causos do passado e vão integrando os filhos, netos e bisnetos à essa sadia tradição de família.

Aos meus 28 anos faço parte da denominada geração Y. Começamos a usar computador quando a Internet estava começando a surgir no Brasil. Uma geração intermediária entre todas as “pré-Internet” e as atuais, “pós-Internet”.

Não sei se todos nós dessa geração temos essa dificuldade ou se sou apenas eu, de organizar os contatos. Majoritariamente eu falo com eles por e-mail e telefone, mas eles estão em diversos lugares diferentes:

  • Lista de contatos do Celular (telefone)
  • Lista de contatos do GMail (e-mail)
  • Lista de folowing do Twitter (twitter)
  • Lista de contatos do Outlook (e-mail profissional)
  • Lista de amigos no Orkut (e-mail, telefone, aniversário, dados pessoais, etc.)
  • Lista de amigos no Facebook (e-mail, telefone, aniversário, dados pessoais, etc.)
  • Lista de contatos no LinkedIn (e-mail, empresa, dados profissionais)
  • Lista de contatos no Skype (telefone, e-mail, aniversário)
  • Lista de contatos no MSN/Live! (e-mail)
  • Lista de contatos em Grupos de Discussão (e-mail)
  • Lista de rostos no Picasa (e-mail)

São inúmeras redes diferentes, algumas vezes com diferentes e-mails para as mesmas pessoas. Se somar isso tudo devem chegar a uns 4.000 contatos, sendo que se agrupar por pessoas, sem repetir, chega-se a umas 800 pessoas. Acabo me comunicando com apenas umas 20…

Eu gostaria de ter uma única lista de pessoas, em um único lugar, onde fosse possível, de forma bem prática, incluir os diferentes e-mails, perfis em comunidades, telefones, dias de aniversário… Gostaria de sincronizar isso com meu celular, minha lista de contatos no GMail, os rostos das pessoas no Picasa, achar essas pessoas nas comunidades em que faço parte, sem ficar duplicando pessoas.

Tive essa dificuldade agora. Através do Picasa coloquei nome nos rostos das pessoas que estão nas fotos que tirei na época da faculdade e nas que tirei no meu último trabalho. Depois convidei todos que foram identificados para acessarem os álbuns com as fotos em que cada um está. O problema é que eu usei como base o e-mail que está no GMail. Para algumas pessoas eu não tinha e-mail, para outras tinha e-mail desatualizado… Então eu não convidei a “pessoa”, mas um “e-mail da pessoa” que eu achava que era o principal.

Assisti há um tempo uma apresentação do Paul Adams, “Senior User Experience Researcher” do Google, que falava de diversos níveis de “intimidade” entre os contatos, que eu concordo plenamente. Seria muito interessante se surgisse alguma iniciativa com essa abordagem, para organizar os contatos em “pessoas” e não em e-mails, telefones, nicknames, perfis…

Eu até já tentei utilizar dois softwares que tentam organizar os contatos, mas não conseguem: Gist e Etacts. Acho que o problema nesse caso é eles importam a lista de contatos do Gmail e lá tem muito e-mail que não é contato, apenas enviamos algum e-mail pedindo orçamento de alguma coisa, confirmando pagamento de algum produto do Mercado Livre, informando que mandou um e-mail por engano, sem contatar os vários endereços e-mails de uma mesma pessoa…

Se você informatizar uma bagunça, só vai ter uma bagunça mais rápida.” – Professor do Zé Paulo

Armas e Estados Unidos

Após assistir o trailer do Tropa de Elite 2, naveguei na Wikipedia procurando mais informações sobre o filme. Como sou bem nacionalista, surfei aos montes, lendo sobre diferentes batalhões de operações especiais do Brasil, as armas que cada um utilizava (principalmente as brasileiras), os fabricantes brasileiros de armas e acabei chegando no revolver Taurus 4510 “The Judge“. Ele é fabricado pela brasileira Forjas Taurus e muito popular nos Estados Unidos para defesa pessoal, principalmente em veículos.

É um revolver que aceita dois tipos de munição: .45 Colt e .410 de 3″ ou 2 1/5”. Essa segunda é munição de espcopeta/espingarda, como mostra o vídeo abaixo.

O que mais me impressionou, no entanto, foi ler alguns comentários numa página nos Estados Unidos falando da Taurus Judge. Os caras são loucos!

California I know does not allow ownership of the Judge or any of the shotgun type derringers , Bond , American Arms etc ! So even using this weapon against a car-jacker in California could bring legal problems and even a law suit from the criminal’s family if he is blinded or badly wounded and his family should decide to hire a good lawyer ! – Thomas

Unfortunately the bobcat attack occured inside a bar ! It is illegal to carry a gun in an Arizona bar at this time ! – Thomas

As a red-blooded, law-abiding, Calif CCW, NRA lifer who cannot purchase a Judge legally here in the ‘great’ Nancy Pelosi, Barbara Boxer, Diane Feinstein regulated liberal B.S., where would one go to be able to possess one without actually moving to a more Constitutionally-driven state? – Doug H

I always carry a handgun, unless I am flying what was once termed the “friendly skies”. – Jeff Quinn

Filme: Män som hatar kvinnor

Os homens que não amavam as mulheres

Män som hatar kvinnor

Acabei de assistir o filme sueco/dinamarquês/alemão/norueguês “Män som hatar kvinnor“, que no Brasil tem o engraçado título de “Os Homens Que Não Amavam As Mulheres”.

Existem filmes de duas horas que têm algumas cenas legais e muitos minutos (quando não horas) de chatices e enrolação de linguiça.

Män som hatar kvinnor, no entanto, tem quase 2,5 horas e te deixa preso no sofá de olhos abertos ansioso com o desenvolvimento da estória. A trama é super interessante e o seu desenrolar ainda mais surpreendente.

É um suspense investigativo de um crime antigo (como em Cold Case), com algumas cenas fortes, no estilo do filme 8 Milímetros com Nicolas Cage e uma hacker punk/underground, no estilo da Trinity do Matrix. Há alguns furos no roteiro, como sempre há em filmes, como não investigar os quadros de flores ou com a facilidade em se invadir computadores, mas isso é uma gota perto da jarra de água que é o filme.

O filme é baseado no livro homônimo do escritor e jornalista sueco Stieg Larsson, o primeiro de uma trilogia. Estou esperançoso de conseguir ver os outros dois: Flickan som lekte med elden (A Menina Que Brincava Com Fogo) e Luftslottet som sprängdes (The Girl Who Kicked the Hornet’s Nest – ainda não tem nome para o Brasil).

Há um boato de que Hollywood planeja refilmar esse filme, com George Clooney, Johnny Depp ou Brad Pitt no papel de Mikael Blomkvist e Kristen Stewart (do Crepúsculo) ou Ellen Page (do Juno) no papel de Lisbeth Salander. O diretor seria Quentin Tarantino, Ridley Scott ou Martin Scorsese! Não perco por esperar.

Plágio em Propaganda?

Há vários anos fiquei admirado com o vídeo abaixo, quando animações 3D nem eram tão populares:

O vídeo foi criado por Wayne Lytle e Dave Crognale da Animusic e chama-se “Pipe Dream”. Foi lançado em 2001…

Essa semana assisti a uma propaganda do Multiplus Fidelidade que é muito semelhante:

Existe uma tênua linha entre inspiração e plágio…

A Verdade sobre a Gripe Suína

Imagens do espaço

Segui a dica do Fábio Seixas e vi as últimas imagens da IIS (Estação Internacional Espacial).

Agora eu entendo a propaganda da Dicovery…

A Terra é linda e não podemos deixá-la acabar ou se tornar um grande deserto.

Frank Herbert era um gênio, com sua saga Duna, um visionário.

Ille qui nos omnes servabit

Quando era adolescente eu jogava basante RPG e os sistemas que nós mais gostávamos eram Arkanun e Trevas, ambos criados pelo brasileiro Marcelo Del Debbio.

Trevas era legal pois sempre fazíamos papel de seres humanos comum, mas com muito conhecimento, vivendo em um mundo cheio de anjos, demônios, vampiros, magos e outros seres hiper fodásticos, que brincavam e nos manipulavam na eterna guerra celestial, como se fossemos simples peões em um tabuleiro de xadrez.

Assistir o último episódio da 5ª temporada de Lost me passou justamente essa sensação: Jacob (um Deus, semi-deus, anjo ou algum outro ser benéfico) em sua luta contra outro ser que é sua antítese (demônio, anjo caído, etc.). Quem assistiu Constantine vai saber do que eu estou falando.

Não gostei dessa temporada… muita enrolação, muita confusão… fora que se a teoria de viagem no tempo não for bem explicada, alinhada e blindada, torna-se o mesmo que dividir um número por zero. Quer um exemplo? De onde veio a bússula que o Richard dá pro Lock? Essa cena, aliás, é um loophole impossível de ser resolvido.

No entanto o último episódio valeu cada minuto que eu utilizei assistindo a 5ª temporada. Foi um episódio fantástico! Nesse pelo menos o submarino não parecia tão descaradamente um modelo de computação gráfica como no final do episódio anterior.

Ahh, o título do post significa: “aquele que irá nos proteger” e é a resposta para a pegunta: “O que vive na sombra da estátua?”.

Quando eu jogava RPG adorava jogar com um imortal Highlander e é justamente isso que eu acho que o Richard é.

Consumismo infantil

O Jonas me mandou esse vídeo e eu fiquei pasmo, bobo, de queixo caído.

O papel do Google no combate à Gripe Suína

Hoje o governo brasileiro divulgou uma nota informando que o país está preparado pra enfrentar uma possível epidemia de influenza (gripe) suína. Possui 12,5mil doses de remédio para uso imediato e pode produzir milhões nos laboratórios das Forças Armadas, se for necessário.

Seria uma nota como qualquer outra, não fosse um item da lista de providências tomadas pelo Ministério da Saúde:

  • Disque Saúde (0800 61 1997), com profissionais orientados para esclarecimentos sobre a doença;
  • comunicados na televisão, jornal e rádio em todo o Brasil;
  • criação de página específica sobre a doença na internet, com link no portal www.saúde.gov.br;
  • confecção de 300 mil panfletos trilíngues (português, inglês e espanhol) com distribuição nos aeroportos de todo o País;
  • veiculação, nos sistemas de som e TV dos aeroportos sobre os sintomas da doença e os procedimentos que devem ser adotados pelos passageiros;
  • orientação às tripulações das aeronaves de voos internacionais para que informem os passageiros sobre sinais e sintomas da influenza suína;
  • colocação de link no site de pesquisa Google para que as buscas sobre o tema tenham a página do Ministério no topo da lista de resultados.

É a primeira vez que eu vejo o governo utilizar o Google como canal de publicidade e isso abre portas para que os portais do governo fiquem mais conhecidos, dando maior transparência e proximidade ao que é feito além dos escândalos políticos.

Com relação à gripe suína, o Google tem um papel extremamente importante na divulgação da informação.

Eu acredito que a maioria da população que quer saber mais sobre gripe suína vai no Google e digita “gripe suína” ou “gripe do porco”. A relevância dos resultados tem um papel decisivo na informação da sociedade como um todo, podendo criar um surto de histeria, boicote à carne suína, exceço de confiança, crescimento de automedicação ou qualquer outra reação exagerada, dependendo de quais páginas aparecem mais nos resultados.

Estamos passando por um período na história em que temos acesso a tanta informação que não temos capacidade de processá-las. Estamos vivendo o apogeu da cultura inútil.

Todos que leram um pouco sabem que a gripe suína é do subtipo H1N1, que é o mesmo virus influenza da gripe comum, que ocorreu uma mutação no virus do porco… em meia hora na Wikipedia e a pessoa já se acha uma especialista, mas só tem informação, sem conhecimento.

Uma pessoa que aprendeu através de informação e não de conhecimento não sabe responder questionamentos simples que saberia se tivesse passado por um processo de aprendizado através de experiência e descobrimentos:

  • por que esse vírus é classificado como subtipo H1N1 e não H3N1 e qual a diferença entre um e outro?
  • o vírus se reproduz de forma sexuada ou asexuada? (essa deve deixar muitos pensando  por um longo tempo)
  • o que o virus da gripe tem de diferente do virus da AIDS pra ser transmitido pelo espirro?
  • essa gripe suína é causada por um virus influenza que material genético da gripe suína, gripe avícula e gripe humana. Sós homens, porcos e aves têm gripe?

Transparência do sorvete

Será colocado à venda um total aproximado de 13.500.000 (treze milhões e quinhentos mil) de embalagens dos produtos promocionados, sendo que dessa totalidade, 1.000 (mil) unidades conterão vales-brindes premiados conforme discriminado no quadro abaixo, na proporção de 01 (um) prêmio para 13.500 (treze mil e quinhentas) unidades colocadas à venda no período.

A Kibon fez o que eu imagino que deveria ser obrigatório para qualquer concurso, promoção, evento, rifa, etc.: divulgar qual a probabilidade de ganhar.

O trecho acima é do regulamento da promoção “Celebre em Família Kibon”, em que há a possibilidade de ganhar um videogame Nintendo Wii ao comprar um pote de sorvete de 2 litros da Kibon.

Um colega do trabalho ganhou, mostrou até a foto do vale-wii. Eu comprei dois potes pensando em ganhar um Wii… mas realmente requer muita sorte. É mais fácil acertar a quadra da mega sena (chance de 1 em 2.332) que ganhar esse Wii.

A chance de ganhar uma câmera Sony DSC-S730 na promoção “Foto no Pailito” é maior: 1 em 3800. São 38 milhões de picolés Fruttare e 10.000 câmeras… mas ainda é mais fácil ganhar na mega sena.

Piadas para os mais cultos

Está triste ou quer dar umas boas risadas? Concluiu o ensino fundamental? Se formou na época que se não estudasse tomava bomba no fim do ano e tinha de repetir a série? Já leu livros que não os da Coleção Vagalume? Sabe escrever exceção sem procurar no dicionário? Aliás, já usou o dicionário alguma vez?

Se você respondeu SIM para todas essas perguntas, sugiro que leia os comentários de alguns posts do meu blog:

Digo isso, mas espero que minha filha e sua geração sejam melhores a geração atual!

TVs do Desafio Philips

Ontem assisti o comercial do Desafio Philips, em que consumidores compararam duas TVs em uma sala, ligadas da mesma forma, passando as mesmas imagens, sem saber a marca das TVs e tinham de dizer qual a melhor qualidade de imagem.

Achei incrível a grande vantagem que a Philips levou em cima da Sony (74% contra 26%), LG (87% contra 13%) e principalmente Samsung (93% contra 7%) e resolvi investigar pra ver se foi uma comparação justa.

Parece que foi. Foi conduzida pelo IBOPE, com auditoria da BDO Trevisan e supervisão da CPqD. Foram mostradas imagens de DVD e de Blue Ray, em movimento e estáticas, metade das vezes a TV da Philips estava à esquerda da outra TV e na outra metade estava à direita da outra TV. Foram usados cabos HDMI da mesma marca e a fonte de imagem era sempre a mesma, divido para as duas TVs por um aparelho que mostrava metade da imagem em uma TV e a metade da mesma imagem na outra. O som foi desligado para não influenciar na percepção de “melhor qualidade de imagem”. Realmente parece bem científico.

Para quem também queria saber quais são as televisões do Desafio Philips, as televisões comparadas foram os modelos Full HD abaixo:

1º lugar: TV Philips LCD Full HD de 42″, modelo 42PFL7403 – R$ 3.600,00
Ângulo de visão: 178° (H)/178° (V)
Brilho: 500 cd/m²
Contraste dinâmico de tela: 29.000:1
Resolução no painel: 1920 x 1080p
Tempo de resposta (típico): 5 ms

2º lugar: TV Sony LCD Full HD de 40″, modelo KLV-40V410A – R$ 4.500,00
Ângulo de Visão: 178º
Contraste: 25.000:1 (dinâmico)
Resolução: 1920×1080 linhas

3º lugar: TV LG LCD Full HD de 42″, modelo 42LG60FR – R$ 4.500,00
Ângulo de visão: 178º x 178º
Brilho: 500 cd/m²
Contraste: 50.000:1
Formato Tela: 16:9
Resolução: 1920 x 1080 pixels
Tempo de resposta: 4 ms

4º lugar: TV Samsung LCD Full HD de 40″, modelo LN40A550P3 – R$ 3.500,00
Ângulo de Visão de 178º
Brilho: 500 cd/m²
Contraste: 30.000:1
Resolução: 1920 x 1080p Full HD
Tempo de resposta : 6ms

%d blogueiros gostam disto: