Cobol, Dercy Gonçalves e Oscar Niemeyer

Oscar NiemeyerSaiu hoje uma matéria na ComputerWorld entitulada “Mercado brasileiro sofrerá com falta de desenvolvedores Cobol” com alguns pontos interessantes:

  • Estima-se que cerca de 60 a 70% dos negócios no mundo todo ainda rode com base em programas desenvolvidos em Cobol.
  • …em evento promovido pela TCS na semana passada, um dos desafios encontrados pela empresa foi a falta de mão-de-obra especializada em Cobol.
  • O objetivo da empresa [Micro Focus] é terminar o ano de 2008 com 15 universidades ensinando Cobol a seus alunos, sendo que 10 das quais serão no Brasil.

Nessa matéria tinha um link de “Leia mais” para a matéria “As 10 habilidades em TI que estão mortas (ou quase)” e qual era a número 1?

1. Cobol – O bug do milênio foi a segunda fase de ouro para programadores Cobol, que já estavam começando a ter dificuldade em encontrar trabalho. Mas seis anos e meio depois, não há muitas perspectivas para o crescimento de tal linguagem. Por outro lado, enquanto universidades norte-americanas cortam de seus currículos a disciplina, muitos profissionais garantem que ainda há várias corporações rodando aplicativos críticos em Cobol. E, para elas, será preciso profissionais com esta habilidade.

Cobol, Dercy Gonçalves e Oscar Niemeyer são imortais! Se não morreram ainda, não morrem mais…

Deixe um Comentário

1 Comentários.

  1. Offshore é o nome do jogo! É um grande nicho para o Brasil, Índia, China dar manutenção em programas legados do primeiro mundo (coisas que eles não querem fazer, como lavar pratos e limpar o chão), principalmente quando falamos de mão de obra barata na área!

    As consultings sabem muito bem disso!!

Não fique de fora, dê sua opinião!

%d blogueiros gostam disto: