Virus perigoso

Meningococcemia

Link que fala sobre a doença: http://www.cives.ufrj.br/informacao/dm/dm-iv.html

Recebi o e-mail abaixo. Na época da faculdade uma amiga morreu assim, de um dia pro outro e conheço caso de um bebê que também morreu assim.

Meu nome é Paulo Roberto.
Meu filho Roberto Fernandes Cardoso, 6 anos,contraiu uma bactéria meningocócica, desenvolvendo o quadro de MENINGOCOCCEMIA.
O meu objetivo é de alerta para que crianças e adultos não continuem morrendo por ignorância (tanto delas como também dos médicos) e desaviso.
Muito se fala da meningite, mas nada se fala sobre a meningite meningocócica e muito menos a meningococcemia.
Não tenho intenção de exposição e nem de sensacionalismo.
Sou apenas um pai que por um milagre (depois vocês vão entender porque) não perdeu seu único filho.
A meningococcemia mata em 12 horas.
É assintomática.
Ao contrário da meningite cujo sintoma é de mais fácil verificação (dor na nuca, cefaléia, febre, fotofobia), a meningococcemia inicialmente gera apenas febre alta, muitas vezes confundida com virose, gripe e doenças corriqueiras.
Por isso é imperativo que as pessoas tomem conhecimento até porque, já existe um surto (ainda não assumido) de meningite e suas derivações.
A bactéria (pode ser vírus-mais branda) cai na corrente sanguínea e causa uma infecção generalizada decorrendo em choque séptico fulminante.
E aí está a mortalidade dela.
No caso da meningite, a bactéria fica localizada nas meninges e por isso, seu tratamento é mais fácil.
No caso da Meningococcemia, a infecção atinge muitos órgãos, causando várias hemorragias, colapso circulatório devido à fragilidade capilar.
Suas seqüelas são petéquias na pele (placas necrosadas), destruição dos rins, artrite, trombose, isquemia de extremidades (a amputação é uma constante), insuficiência cardíaca, visão baixa, surdez, etc.
Aqui vai um resumo do que aconteceu com o Roberto.

06/04;

      20h00min = Febre de 40,5º.
      SEM NENHUM OUTRO SINTOMA.

      Medicado no Hospital Memorial com Novalgina intravenosa.
      21h30min = Temperatura normal. Estado de saúde NORMAL.

07/04;

      24h30min = Febre volta e vomito.
      Medicado em casa com novalgina gotas.
      07h00min = Após passar toda a noite com febre alta e delirando, vômito, mas, ainda sem qualquer outro sintoma.
      09h00min = Surgem as primeiras petéquias (marcas na pele) e um derrame nos olhos .
      09h40min = Entrada no URPEM, com todo o corpo tomado por petéquias.
      10h30min = Exame de sangue confirma presençabacteriana, indicando doença meningocóccica.
      É imperativo a transferência para uma UTI.
      17h00min = Dá entrada no Hosp. Sev-Baby onde é confirmado a meningococcemia.

Roberto ficou 8 dias na UTI e mais 13 dias no quarto tendo alta dia 27/04.

Teve derrame do pericárdio, inchaço do baço, fígado e rins, líquido na pélvis e rins.
Não fechamento da válvula mitral, hemorragia estomacal início de trombose (com risco de amputação das pernas), necrose em todos os dedos.
Suas plaquetas chegaram a 29 mil.
Quando os médicos se referem a milagre, é porque a pressão dele chegou a 3 por 0, e no quadro em que ele chegou, a doença é de difícil reversão, e mesmo revertendo, ela sempre é acompanhada de amputação das falanges ou dos membros superiores e/ou inferiores, como também seqüelas físicas a neurológicas devido aos processos trombo-embólicos.
Ele saiu sem nenhuma seqüela, mas outras crianças e também adultos não tiveram a mesma sorte.

ESTA DOENÇA ESTÁ MATANDO.

Então, peço para você que leu este texto que passe esta informação à frente.

Você poderá estar salvando uma(s) vida(s).

É preciso que todos fiquem alerta, e desconfiem dessas "VIROSES" que sempre os médicos muito convenientemente diagnosticam.

"Por favor, não deixem mais pessoas morrerem por ignorância e desinformação."

Deixe um Comentário

0 Comentários.

Não fique de fora, dê sua opinião!

%d blogueiros gostam disto: