O meu blog ficou o fim de semana todo fora do ar. …

O meu blog ficou o fim de semana todo fora do ar. O servidor dos alunos de graduação da computação ficou fora do ar neste período…

Isso é chato.

Estava eu um dia lendo o blog do Nemo Nox e lí um post sobre censura. Vou expor minha opinião sobre o assunto.

A censura começa desde cedo, quando ainda somos bebês… não temos liberdade de fazermos tudo que podemos, andamos em cercadinhos, não podemos colocar dedo nas tomadas (as que têm aquele protetor), algumas escadas têm proteção, o berço tem grade… Tudo isso é necessário, pois nessa idade não temos vivência para distingüir uma situação arriscada de uma situação corriqueira.


Quando somos crianças, a censura é maior ainda, já que temos maiores liberdades, podemos andar, falar, correr, subir em árvores… Nossos pais no proíbem de várias coisas… ficar acordado até tarde, ir na casa dos amigos toda hora, assistir certos programas de televisão, sair à noite, ler Playboy, quebrar lâmpada de poste, pular muros e comer fruta da árvore do vizinho.

Se isso é ou benéfico pro futuro da pessoa, não sei. Não sou psicólogo, sociólogo ou psicanalsta. Eu já li que o que forma o caráter de uma pessoa é sua infância, portanto uma infância cheia de censura pode te tornar uma pessoa rebelde, se vc sempre foi totalmente contra aquele tipo de controle, ou uma uma pessoa ajuizada, se vc aprendeu que aquela censurra de seus pais foi bom pra vc. Por outro lado, uma infância sem censura pode ser o chaos! Prefiro não entrar em detalhes.

Eu paro por aqui, não vou dizer se censura na infância é bom o ruim. Acho que cada pessoa tem de parar e refletir como sua infäncia, se teve censura ou não, o que valeu a pena, o que não valeu, como teria sido se a censura fosse diferente… Um dia seremos pais e trataremos nossos filhos da maneira que, para nós, é a melhor que existe. Se seus pais te trataram de tal maneira, é porquê, para eles, era a melhor educação que eles podiam te dar. Eu não creio que um pai vai te educar mal ou erroneamente.

Essas são as palavras de um futuro cientista da computação sem sentimentos, realista e racional.

Deixe um Comentário

0 Comentários.

Não fique de fora, dê sua opinião!

%d blogueiros gostam disto: