Guantanamo 2.0

"Vários policiais vestidos à paisana perseguindo um homem asiático que tentava escapar. Finalmente jogaram-no ao chão e dispararam contra eles várias vezes e quase à queima-roupa.", informou Mark Whitby, um dos passageiros que estava no metrô no momento da ação policial.

De acordo com o jornal "The Times", a polícia de Londres tem permissão de atirar para matar qualquer suspeito de terrorismo. <small>Fonte: Folha de São Paulo</small>

Ahh… outro país democrata-ditatorial… já bastava os Estados Unidos que prende "suspeitos" indefinidamente, sem julgamento e sem direito nenhum em Guantânamo e outras prisões secretas

Só alguns números: dos mais de 520 presos de Guantânamo, só 4 foram acusados formalmente de algum crime. Lá eles passam por condições desumanas, como imitar cachorro, vestir roupas íntimas femininas, não receber remédio se não responderem aos interrogatórios, recebem água de má qualidade, têm sua religião profanada… fora que o governo afirma que não precisam respeitar a Convenção de Genebra com seus presos de guerra…

Deixe um Comentário

0 Comentários.

Não fique de fora, dê sua opinião!

%d blogueiros gostam disto: