C?digo da Microsoft: pelo cano

Quinta feira passada ocorreu algo que com certeza vai mudar para sempre a área de tecnologia: vazou o código fonte, ou parte dele, dos sistemas operacionais Windows NT e Windows 2000, da Microsoft.

A Internet tem a incrível capacidade de propagar de maneira irreversível arquivos e informações. Uma vez que um arquivo confidencial, ou uma foto íntima, cai na Net, já era. Se uma pessoa copia, ela tem total capacidade de disponibilizar em outro meio ou em outro lugar na net esse material. Com a tecnologia que existe atualmente de programas de compartilhamento de arquivos, o famoso P2P, isso se dá de maneira mais rápida e incontrolável. É o que aconteceu com o código fonte que vazou, hoje milhares de pessoas já devem uma cópia dele e desses uma boa parte devem estar disponibilizando-o novamente.

Esse é o primeiro ponto que pode mudar: a legalidade desses programas de compartilhamento de arquivos. A tecnologia é P2P é totalmente legal e promete novas funcionalidades, mas a finalide dos programas não tente a algo lícito.

Outro ponto que será bem discutido é a segurança da Microsoft e das empresas que a Microsoft contrata para construir parte do sistema. Se é possível roubar o código fonte do sistema operacional da Microsoft, que é um de seus maiores segredos, o que pode-se dizer dos dados pessoais do Hotmail, ou os logins, senha e dados pessoais no Passport? A MS perde muita credibilidade quanto à segurança de seus produtos. Nem o Windows 2000 e nem o Windows NT são sistemas operacionis desktop, para usuários domésticos, são sistemas para servidores, para empresas. Estes são os clientes que precisam de mais segurança nos seus programas e principalmente no seu sistema operacional. Esse questionamento será feito independentemente de acharem algum buraco no Windows, simplesmente pelo fato do código ter vazado.

Aí vem outra questão: a MS mete o pau em programas (e principalmente sistemas operacionais) de código aberto, dizendo que é muito fácil um hacker achar um buraco na segurança dele. Porquê a MS teme tanto então que o código fonte de seus sistemas vazem? Agora é que vamos descobrir isso. Se descobrirem que o Windows 2000 (considerado por muitos o sistema operacional da Microsoft melhor e mais estável) é mais furado que queijo suíço, essa “segurança a mais” no código fechado é uma grande balela. Vai fortalecer muito o Linux e outros sistemas de código aberto.

Deste ponto acima podemos tirar outra conclusão: assumindo-se que tenham furos de segurança no Windows, com certeza hackers irão explorá-los. Virus, trojans, spywhere, roubo de dados, senhas, destruição de dados e outros incontáveis ataques. Dessa forma a Microsoft vai ficar mais na parede ainda ao dizer que seu sistema é seguro ou de atacar código livre. Muito mudaria daí em diante. Pode acontecer uma grande migração para o Linux, uma reviravolta no mercado, com desconfiança de serviços e programas da Microsoft principalmente em missão crítica ou outros ambientes onde a segurança é primordial. É o mesmo que ocorre com urnas eletrônicas: se é seguro, porquê o código fonte não pode ser liberado? Nos Estados Unidos o código de uma urna vazou e descobriram que havia como os resultados serem manipulados…

O contrário pode acontecer também. Não acharem nenhum buraco no Windows. A alegação de código aberto ser inseguro continua na mesma e a Microsoft ainda ganhará um certo marketing positivo com esse evento, no final das contas, algo como: “Mesmo com hackers debulhando nosso código fonte procurando um errinho sequer no Windows, nada foi encontrado, nosso sistema é realmente seguro, pode confiar!”

Ainda quanto ao código fonte fechado, podem descobrir outro problema: o código fonte do Windows conter trechos de código com copyright ou o pior, código fonte de sistemas abertos. Imagina a Microsoft tendo de se explicar por que raios o gerenciamento de memória do Windows 2000 utilizar exatamente o mesmo código que um Linux? Ou acharem no código que gerencia acesso a disco, algoritmo que a IBM patenteou? Com isso pode surgir uma pressão muito grande para que a Microsoft abra o código de outros programas para provar que não contém trechos “piratas”.

Agora, de tudo isso, o que eu acho que teria o maior impacto seria acharem um trapdor no Windows para acesso remoto ou recuperação de informações por agências do governo dos Estados Unidos ou pela própria Microsoft. Se com o NSAKey já foi o maior bafafá, se acharem algo concreto aí a MS vai ter muito trabalho para se explicar. Soa como teoria da conspiração, é muito improvável, mas se acontecer, pescoços rodarão e viva o código aberto. E nessa hipótese tem ainda outro probrema muito grave: um vírus com a facilidade e velocidade do MyDoom de se propagar, que utilize dessa vulnerabilidade (ou trapdor) do Windows para copiar, disseminar ou destruir todo o dado em todos os computadores com o Windows. Cerca de 90% dos compudadores do mundo utilizam Windows, se existir um trapdor “apenas” no Windows NT e 5% dos computadores do mundo estão ligados na Internet, utilizam Windows NT e são de empresas, a destruição seria incalculável!

O Windows trava, tem furos de segurança, supostamente tem trapdor para a NSA, é o paraíso dos Virus e o Outlook é uma peneira. Eu não vou esperar para descobrir (na pele) o que irão descobrir no código fonte não… começo agora a utilizar o Linux!

Deixe um Comentário

2 Comentários.

  1. isso e uma merda não da pra mudar a senha do orkut porque em???
    que merda

Não fique de fora, dê sua opinião!

%d blogueiros gostam disto: