Acabei de chegar do RPG. Mestrei na casa do Clóvis…

Acabei de chegar do RPG. Mestrei na casa do Clóvis para ele, o Carlos e o Kicho. Foi legal, com direito a pães de queijo, cerveja e coca (cola).

Chegando no prédio primeiro o porteiro estava dormindo. Depois ele chegou na janelinha e ficou um tempo me olhando através da janelinha antes de abrir o portão. Depois eu aperto o botão do elevador diversas vezes e ele não acente a luz dizendo que o elevador foi chamado. Quando ele finalmente começa a andar, pára no andar 0, eu entro e aperto o botão do andar 4 ele começa a subir. De repente ele pára, olho para o mostrador e ele está no andar 5. A porta não se abre. Aperto o botão de abrir a porta. Nada. Aperto os botões dos outros andares… Nada. Pego o interfone e começo a aperta o botão para chamar o porteiro. Nada. Depois de muita espera, já checando se meu celular estava comigo e tentando lembrar se coloquei o número da portaria do prédio nele o porteiro atende o interfone. Falo com ele que eu estava preso no 5º andar, ele pede pra eu ter calma e diz que estava subindo. Mais espera. Todas as luzes do mostrador do elevador se apagam e ele começa a se mover. Tenho a impressão de que ele estava descendo. Escuto a voz do porteiro vindo de cima perguntando em que andar eu estava. “Não sei, os números se apagaram”, eu digo. Escuto um “Vou descer e desligar o elevador, ele vai descer e depois subir” e fico aguardando. O mostrador começa a exibir -1 (garagem). Pausa. O elevador se move para baixo por uns 2 segundos. Espera ainda maior. A porta, não entendo porquê, resolve abrir. Coloco a cabeça para fora, olho para os lados, estou na garagem. Por um instante penso em apertar o botão 4 mas decido pegar o elevador de serviço para voltar pro apartamento a tempo.

Deixe um Comentário

0 Comentários.

Não fique de fora, dê sua opinião!

%d blogueiros gostam disto: