Nós estaremos no Tietê

Imagine pegar um avião no aeroporto de Congonhas, no “centro” de São Paulo e depois de 30 segundos de vôo o piloto ter de retornar para o aeroporto pois as duas turbinas pararam pois foram atingindas por urubus!

Imagine se ainda depois de mais 20 segundos o piloto diz que não vai conseguir pousar em Congonhas e perguntar pra torre de controle se pode pousar em Guarulhos…

E para piorar, mais 10 segundos depois ele dizer pros controladores de vôo “nós estaremos no Tietê” e fazer um pouso no meio das águas fétidas do rio Tietê, salvando as 155 pessoas a bordo!

Foi basicamente isso que o capitão Chesley “Sully” Sullenberger fez.  A diferença é que não foi em São Paulo, mas em Nova York, o aeroporto não era Congonhas e sim LaGuardia, a alternativa não era Cumbica e sim o Teterboro, os pássaros não eram urubus e ele não pousou no fétido rio Tietê, mas no gelado rio Hudson.

Claro, ele não disse “nós estaremos no Tietê” e sim “we’re gonna be in the Hudson“. Incrível!

Deixe um Comentário

0 Comentários.

Não fique de fora, dê sua opinião!

%d blogueiros gostam disto: