Por que Tiradentes foi morto?

Eu e o Marcelo criamos há 12 anos o site São João del-Rei Online e até hoje recebemos alguns e-mails lá. Ontem recebemos um e-mail que continha apenas uma frase:

por que Tiradentes foi morto?

Claro que respondi a incrível pergunta com bastante afinco:

Ele fazia parte de uma torcida organizada, os “Inconfidentes”, não me lembro se do Vasco da Gama ou da Portuguesea e tava bolando com uns comparsas dele uma manifestação na frente do estádio, pedindo pro diretor ladrão sair… mas sabe como é tinha um X9 no meio, que caguetou tudo e a tropa de choque chegou batendo em todo mundo… como ele era pobre e só pobre se ferra, acabou sendo condenado… Quando saiu a condenação no Diário Oficial ele acabou se enforcando… então os PMs ficaram divididos sem saber onde desovar o corpo dele… se levava pra terra onde ele nasceu, se levava pra Brasília, se deixava no meio do caminho… cada versão da história diz que o corpo foi jogado num ligar diferente.

Depois de um tempo o diretor saiu mesmo, um tal de Dom Cabral de Bragança e sei lá de que acabou assumindo o cargo e deu uma melhorada na situação do time… depois ele ainda colou o filho pra trabalhar no lugar dele e só quando o filho pediu pinico que voltaram a falar em Tiradentes, que acabou virando o Mascote dos Inconfidentes.

Deixe um Comentário

48 Comentários.

  1. pq tiradentes foi morto comoele morreu pq ele morreu

  2. muito legal e ideias inteligentes<3…

  3. ve se vc vira gente
    palhaço, pantasma, besta e etc…

  4. pq ele traiu o movimento mineiro e foi condenado a morte na forca

  5. ele morreu por vingançã

  6. oque nao entede vc e oque esplica mais

  7. são otários msm, uma história quase símbolo do brasil,faze uma cagada dessa !!!!!!!

  8. afff eu escrevi isso no meo trabalho e levei um zero da pra acreditar????

  9. Nem sei oq seis tão falando nubs
    Vão jogar PW elite seus nub só full 4 slot invocação menos 12 lixos

  10. decupe-me pela expreção

  11. vê se se tocar panacas

  12. vocês são um rebanho de panacas de ficar lendo e gostado dessa blasfemia contra ele voês vam queimar no marmore do inferno

  13. RETARDADOO msm
    maiis fiko engraçadoo

  14. isso num valii nadaa atée eu seei maais q pohaa viiu os comentariios tamelhoor q o textoo ‘

  15. vai estudar seu ridiculo ,não sabe nem fazer um texto . Não existia tropa nem BRASILIA na epoca, e outras coisas mais que tu falou aí

  16. affs pocaria tropar de choquer nem existia na quela epoca ideota que pocaria de site nem sei se e mesmo um site aff

  17. aff´s não era isso que eu procuravaa!!
    não dar nem para entender direitinhoo!!
    wiciclopedia livre e bem melhor !!
    mostra tudo só pq a maioria das minhas colegas ja pois aquilo láa e eu naum tou mto afin de ler sabee née
    obg por ler meu comentario!!

  18. nem sabe fazer um texto.. >[

  19. uma pessoa aculáa

    voosê nao sabe de nada ,’marcelo’, idiotaa…burro !!
    brinkdeirinhaa
    kkkkkkkkkkkkkk

  20. a ff nen fala que ele morreu vo fica prefiro ficar com nota vermelha do que passar 24 horas procurando qual as prfi ssoes dele do que ele morreu.
    google vai da uma melhoradinha.
    aff

  21. estou procurando fazer uma pesquisa seria sobre tiradentes.

  22. fala serio fazer um comentari desse sobre tiradentes que piada sem graça.

  23. voces nem sabe fala porque ele morreu
    temque explica melhor porque Joaquim Jose da Silva Xavier morreu
    aff……

  24. muito bom meus parabens
    ass: eu

  25. ou cara fala certo fica inventano historia do tiradentes

  26. tira dentes morreu em que ano??

  27. Muito sem logica isso!!!!

  28. to aqui procurando o paradeiro da merreca do tira dentes

  29. eu adorei isso

  30. muita coisa mesmo !!!eu acho quee demoro um céculo pra responder!!!uhsauh

  31. aaaaaaaaaaaaaaaaaaaa –‘ ,
    Muita coisa ;//

  32. Joaquim José da Silva Xavier, ou simplesmente Tiradentes, o “Mártir da Independência” do Brasil, nasceu no 12 de novembro de 1748, na Fazenda do Pombal, próxima ao arraial de Santa Rita do Rio Abaixo, entre a Vila de São José, hoje Tiradentes, e São João del-Rei. Filho do português Domingos da Silva Santos, proprietário rural, e da brasileira Antônia da Encarnação Xavier, o quarto dos sete irmãos, ficou órfão aos 11 anos, não fez estudos regulares e ficou sob a tutela de um padrinho, que era cirurgião.

    Trabalhou como mascate e minerador e tornou-se sócio de uma botica de assistência à pobreza na ponte do Rosário, em Vila Rica, e se dedicou também às práticas farmacêuticas e ao exercício da profissão de dentista, o que lhe valeu o cognome Tiradentes. Com os conhecimentos que adquirira no trabalho de mineração, tornou-se técnico em reconhecimento de terrenos e na exploração dos seus recursos, começou a trabalhar para o governo no reconhecimento e levantamento do sertão brasileiro. Depois alistou-se na tropa da capitania de Minas Gerais e foi nomeado pela rainha Maria I, comandante da patrulha do Caminho Novo (1781), estrada que conduzia ao Rio de Janeiro, que tinha a função de garantir o transporte do ouro e dos diamantes extraídos da capitania.

    Nesse período, começou a criticar a espoliação do Brasil pela metrópole, que ficava evidente quando se confrontava o volume de riquezas tomadas pelos portugueses e a pobreza em que o povo permanecia. Insatisfeito por não conseguir promoção na carreira militar, alcançando apenas o posto de alferes, pediu licença da cavalaria (1787). Morou por volta de um ano na capital, período em que desenvolveu projetos de vulto como a canalização dos rios Andaraí e Maracanã para melhoria do abastecimento de água do Rio de Janeiro, porém não obteve deferimento dos seus pedidos para execução das obras. Seus projetos foram rejeitados pelo vice-rei, sendo mais tarde construídos por D. João VI.

    Esse desprezo fez com que aumentasse seu desejo de liberdade para a colônia. De volta a Minas Gerais, começou a pregar, em Vila Rica e arredores, a favor da independência do Brasil. Organizou um movimento aliado a integrantes do clero e pessoas de certa projeção social, como Cláudio Manuel da Costa, antigo secretário de governo, Tomás Antônio Gonzaga, ex-ouvidor da Comarca e Inácio José de Alvarenga Peixoto, minerador. O movimento ganhou reforço ideológico com a independência das colônias americanas e a formação dos Estados Unidos. Fatores regionais e econômicos contribuíram também para a articulação da conspiração de Minas Gerais, pois na capitania começara a declinar a mineração do ouro. Os moradores já não conseguiam cumprir o pagamento anual de cem arrobas de ouro destinado à Real Fazenda, motivo pelo qual aderiram à propaganda contra a ordem estabelecida.

    O sentimento de revolta atingiu o máximo com a decretação da derrama, uma cobrança forçada de 538 arrobas de ouro em impostos atrasados (desde 1762), a ser executada pelo novo governador de Minas Gerais, Luís Antônio Furtado de Mendonça, visconde de Barbacena. O movimento se iniciaria na noite da insurreição: os líderes da inconfidência sairiam às ruas de Vila Rica dando vivas à república, com o que ganhariam a imediata adesão da população. Porém, antes que a conspiração se transformasse em revolução, foi delatada pelos portugueses Basílio de Brito Malheiro do Lago, Joaquim Silvério dos Reis e o açoriano Inácio Correia de Pamplona, em troca do perdão de suas dívidas com a Fazenda Real.

    E assim, o visconde de Barbacena suspendeu a derrama e ordenou a prisão dos conjurados (1789). Avisado o inconfidente escondeu-se na casa de um amigo no Rio de Janeiro, porém foi descoberto por Joaquim Silvério que sabia de seu paradeiro, já que o acompanhara em sua fuga a mando de Barbacena. Preso, assumiu toda a culpa pela conjuração e após um processo que durou três anos, foi o único que não mereceu clemência da rainha dona Maria I, pois condenado à morte junto com dez de seus companheiros, estes tiveram a pena comutada por favor real.

    Numa manhã de sábado, 21 de abril de 1792, o condenado percorreu em procissão as ruas engalanadas do centro da cidade do Rio de Janeiro, no trajeto entre a cadeia pública e o largo da Lampadosa, atual praça Tiradentes, onde fora armado o patíbulo. Executado, esquartejado e salgado; sua cabeça foi colocada dentro de uma gaiola, levada para Ouro Preto e exposta em um poste; suas pernas cravadas em postes na Estrada das minas; e os braços levados para Barbacena. Com seu sangue lavrou-se a certidão de que estava cumprida a sentença, e foi declarada infame sua memória. Essa conspiração ficou sendo conhecida como Inconfidência Mineira.

  33. TIRADENTES: O Primeiro Grande Mártir da Independência do Brasil

    TIRADENTES ( Joaquim José da Silva Xavier) (1746-1792), é considerado o grande mártir da independência do nosso país. Nasceu na Fazenda do Pombal, entre São José ( hoje Tiradentes) e São João del Rei, Minas Gerais. Seu pai era um pequeno fazendeiro. Tiradentes não fez estudos das primeiras letras de modo regular. Ficou órfão aos 11 anos; foi mascate, pesquisou minerais, foi médico prático. Tornou-se também conhecido, na sua época, na então capitania, por sua habilidade com que arrancava e colocava novos dentes feitos por ele mesmo, com grande arte. Sobre sua vida militar, sabe-se que pertenceu ao Regimento de Dragões de Minas Gerais. Ficou no posto de alferes, comandando uma patrulha de ronda do mato, prendendo ladrões e assassinos.

    Em 1789 o Brasil-Colônia começava a apresentar algum progresso material. A população crescia, os meios de comunicação eram mais fáceis a exportação de mercadorias para a metrópole aumentava cada vez mais. Os colonos iam tendo um sentimento de autonomia cada vez maior, achando que já era tempo de o nosso país fazer a sua independência do domínio português.

    Houve então em Vila Rica, atual cidade de Ouro Preto, no Estado de Minas Gerais, uma conspiração com o fim de libertar o Brasil do jugo português e proclamar a República. Uma das causas mais importantes do movimento de Vila Rica foi a independência dos Estados Unidos, que se libertara do domínio da Inglaterra em 1776, e também o entusiasmo dos filhos brasileiros que estudaram na Europa, de lá voltando com idéias de liberdade.

    Ainda nessa ocasião não era boa a situação econômica da Capitania de Minas, pois as Minas já não produziam muito ouro e a cobrança dos impostos ( feita por Portugal) era cada vez mais alta.

    O governador de Minas Gerais, Visconde de Barbacena, resolveu lançar a derrama, nome que se dava à cobrança dos impostos. Por isso, os conspiradores combinaram que a revolução deveria irromper no dia em que fossem cobrados esses impostos. Desse modo, o descontentamento do povo, provocado pela derrama, tornaria vitorioso o movimento.

    A conjuração começou a ser preparada. Militares, escritores de renome, poetas famosos, magistrados e sacerdotes tomaram parte nos planos de rebelião. Os conspiradores pretendiam proclamar uma república, com a abolição imediata da escravatura, procedendo à construção de uma universidade, ao desenvolvimento da educação para o povo, além de outras reformas sociais de interesse para a coletividade.

    Uma das primeiras figuras da Inconfidência foi Tiradentes. O movimento revolucionário ficou apenas em teoria, pois não chegou a se realizar. Em março de 1789, o coronel Joaquim Silvério dos Reis, que se fingia amigo e companheiro, traiu-os, denunciando o movimento ao governador.

    Tiradentes achava-se , nessa ocasião no Rio de Janeiro. Percebendo que estava sendo vigiado, procurou esconder-se numa casa da rua dos Latoeiros, atualmente Gonçalves Dias, sendo ali preso. O processo durou 3 anos, sendo afinal lida a sentença dos prisioneiros conjurados. No dia seguinte uma nova sentença modificava a anterior, mantendo a pena de morte somente para Tiradentes.

    Tiradentes foi enforcado a 21 de abril de 1792, no Largo da Lampadosa, Rio de Janeiro. Seu corpo foi esquartejado, sua cabeça foi erguida em um poste em Vila Rica, arrasaram a casa em que morava e declararam infames os seus descendentes

  34. vim aqui pra procurar uma resposta pra um trabalho da escola como vo sabe se isso ta certo?? :B

    • Gaby, se essa foi a única fonte de informação que você achou sobre Tiradentes, ou se em todos os outros lugares de reputação qualificada, como Barsa, Enciclopédia Britânica, Almanaque Brasil, entre outros a história é a mesma, pode confiar que está certo.

  35. tiradentes era um homem pobre por ser um dos lidereres da independencia
    e ser pobre os mataros eos que era rico cade que os mataros

  36. eu acho que tiradentes foi morto porque ele era um dos lideres da independencia

  37. ISSO É TUDO UMA MENTIRADA

  38. pq ele era um idiotáh
    que queria deender o povo pobre
    dai ele morreuuuuu

    tadinhúh

  39. À BEIRA DO FIM…
    Tiradentes incita os Inconfidentes. Entretanto, o que está a acontecer no resto do mundo? Consulta a Tábua Cronológica.

    1789, Rio de Janeiro.

    A 1 de Maio aparece na cidade o coronel Joaquim Silvério. Logo trata de visitar – e com que frequência – o conde de Resende. No dia 2, grande azáfama. Cubículos especiais são mandados construir nalgumas das piores prisões. A sua guarda pessoal passa a ser constituída exclusivamente por portugueses. Dois granadeiros são encarregados de vigilância extraordinária. Informações sobre as origens de todos os seus soldados são solicitadas com urgência – estes são portugueses, aqueles são brasileiros….

    Os granadeiros vigiam Joaquim José da Silva Xavier, conhecido por Tiradentes, por causa do ofício que aprendera com o padrinho. Agora é alferes do Regimento pago por Vila Rica, Minas Gerais. Andava a procurar gente que o ajudasse a libertar o Brasil através duma conspiração abominável. Sabedor de tal crime, o governador de Minas havia encarregado o Coronel, amigo do suspeito, de seguir seus movimentos e comunicar seus achados directamente ao Vice-Rei.

    Tiradentes sonha. Ao ajudante de artilharia Nunes Cardoso, proclama:

    – Esta terra há ser um dia maior que a Nova Inglaterra! Mas as suas riquezas só as poderemos alcançar no dia em que nos libertarmos do jugo dos portugueses para sermos os senhores da terra que é nossa.

    Nunes Cardoso empalidece. Roga-lhe que nunca mais se refira a tais assuntos…

    Mas Tiradentes não desiste. Pede a várias pessoas que lhe traduzam livros políticos ingleses, também a Declaração da Independência americana. Alguns dos livros têm até referências elogiosas à República… Em Vila Rica, na casa de João Rodrigues de Macedo, chegara mesmo a exibir a lista, por ele levantada, dos habitantes da capitania e comentara:

    – Têm Vossas Mercês aqui todo este povo açoitado por um só homem, e nós todos a chorarmos como negros – ai, ai… E de três em três anos vem um, e leva um milhão; e os criados levam outro tanto; e como hão-de passar os pobres filhos da América? Se fosse outra nação já se tinha levantado!

    Os amigos pedem-lhe que pare. Além disso, tens estado a ser seguido por dois granadeiros, informam-no. Tiradentes primeiro pensa liquidá-los. Depois opta por regressar mais depressa a Minas, quem sabe se na mira de precipitar o golpe… Pede um bacamarte emprestado e inicia os preparativos para a fuga. Mas, vigiado como anda, logo se apercebe que é impossível fugir. Esconde-se.

    Em anterior viagem, havia curado a chaga cancerosa no pé da filha duma viúva. Pede-lhe ajuda. O decoro manda que não alberguem homem em casa. Tiradentes, por sua recomendação, vai para casa do ourives Domingos Fernandes, guiado pelo Padre Inácio Nogueira, sobrinho da viúva. Aí entra no dia sete de Maio pelas dez da noite.

    O desaparecimento de Tiradentes provoca pânico entre os adversários. Na manhã do dia oito pede ao Padre que visite o coronel Joaquim Silvério, que continua a julgar seu amigo. O delator, que periodicamente envia relatórios escritos ao Vice-Rei sobre as actividades do amigo, finge-se preocupado. Quer saber do paradeiro de Tiradentes para poder ajudá-lo… Mas o Padre é jesuíta, contorna a inquirição, afirma não morar na Corte. Silvério não desarma e, ao encontrar na rua, no dia seguinte, outro clérigo, pergunta pelo Padre Inácio.

    – Tenho bom negócio a propor-lhe.

    O outro cai na esparrela e eis o Padre Inácio arrastado para o palácio do Vice-Rei. Pessoa comum, não resiste às ameaças, inclusivamente de morte. A teia começa a ser tecida.

Não fique de fora, dê sua opinião!

%d blogueiros gostam disto: