Gripe Suína

Meu pai nasceu em 1942 em uma fazenda de uma pequena cidade de Minas Gerais. Quando eu era criança ele me contava a histórias dos porquinhos que eram criados no quintal e que vira e mexe fugiam, fazendo meu pai correr atrás deles entre as árvores, pelo brejo ou até dentro do córrego.

Porcos criados soltos
Foto: O Dia Online – Boca no Mundo

Era uma época quando o mais nobre do porco era sua pele: pra fazer pururuca, tirar bacon e de onde saia a banha usada pra cozinhar e conservar carne de vaca. O resto ia pro feijão e virava feijoada.

Hoje em dia meu pai mora num apartamento na cidade e a carne de porco não vem dos porquinhos do quintal e sim das bandejas do supermercado, que compra de grandes fábricas de criação intensiva de porcos.

Antes de se mudar pro apartamento ele chegou a ter uma chácara e criar cabras. Até fui com ele em algumas exposições agropecuárias em Barbacena, Barroso, Conselheiro Lafaiete, Lavras e outras cidades mineiras e sempre ficava impressionado com o tamanho das porcas e cachaços expostos lá. Chegavam a quase 2 metros de comprimento!

Fábrica de porcos
Foto: current_

O tamanho exagerado era fruto de selecão genética, inseminação artificial, confinação e manejo adequado, voltado a produzir o máximo de carne de porco, no mínimo de tempo, menor espaço e mais baixo custo. No Brasil a Embrapa Suínos e Aves desenvolveu o Sistema de Produção de Suínosdirecionado para a criação de suínos em ciclo completo, confinado, desenvolvido em um único sítio e contemplando um plantel de 160 a 320 matrizes“. É um trabalho fantástico e completíssimo, que descreve do PH da água que os porcos irão beber ao vão de abertura do telhado.

Como sou vegetariano não estou nem aí se o quilo da carne suína está mais barato pois os porcos são criados aos montes em um galpão, mas essa semana fomos bombardeados com a notícia da gripe suína.

É o mesmo vírus influenza da gripe normal mas tem nome bonito: H1N1 – Influenza Suína/A/California/04/2009. O fato de ser chamado de gripe suína é que o RNA do vírus contém vírus suíno da América do Norte (80% do material genético do vírus), vírus aviário da América do Norte, vírus humano da América do Norte e vírus suíno da Tailândia.

Hoje a Embrapa soltou uma nota informando que a gripe suína não está presente nos porcos brasileiros e que é comum criações de porcos terem vírus da influenza, inclusive que existem criações com o vírus da influenza no Sul e Sudeste do Brasil! Ahhh que alívio, nosso vírus não é contagioso… mas o norte americano também não era até sofrer mutação e contagiar o primeiro ser humano!

Já virou epidemia no México, Canadá e Estados Unidos e a Organização Mundial de Saúde já vê uma pandemia.


Veja Gripe Suína H1N1 em um mapa maior

É muito fácil pegar o vírus. Basta uma pessoa contaminada tossir a menos de um metro de você, ou coçar nariz, olhos ou boca, passar a mão em uma maçaneta, telefone, banco de metrô ou teclado e você passar a mão nesse mesmo local… e levar a mão aos olhos, boca ou nariz. Pronto, de 24 a 48 horas você já estará com os sintomas e antes mesmo das 24 horas você já estará contaminando outras pessoas. Mesmo depois de uma semana, quando você se curar e sarar da gripe, ainda estará contaminando outras pessoas.

É como um filme de zumbi só que não precisa ser mordido, basta tomar um espirrinho ou um aperto de mão e já era!

Antes se eu tivesse febre acima de 39 graus, dores pelo corpo, tosse, falta de apetite, cansaço, fadiga, diarréia ou vômito eu acharia que estava com Dengue, mas agora também pode ser uma simples gripe… suína.

Ah, a Embrapa recomenda cozinhar carne de porco acima de 70ºC pois mata o virus da gripe.

Deixe um Comentário

14 Comentários.

  1. eu ja acho que o porco tem ave ja morreram um tanto de gente
    com essa doença a h1n1!seja alerto!!!!!!!!!!♥♥♥

  2. a gripe nao tem nada a ver com o porco coitadinho do porco

  3. queria que o meu amigo thiago fosse um porco e me passase a gripe do porquinho mais a vida é bela , queria que ele pelo menos nascesse com uma cara de porca nariz de vaca e bunda de macaco estamos ae né cuidadooo com a gripe do suína thiago suinuuu..

  4. nAUM ENTENDI NADA MERDAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

  5. O estresse está meio longe de favorecer a mutação de um vírus. Isso seria um pouco Lamarck.

    Há varíola bovina, por exemplo, que pode ser transmitido ao ser humano. Aliás, o vaccinia (varíola das vacas) deu origem ao termo vacina. A primeira vacina surgiu da observação que as mulheres que tiravam leite das vacas com varíola eram imunes a varíola humana.

    Quanto a máscara:

    O professor John Oxford, um virologista de um destacado hospital de Londres, o Barts and the London, afirma: “Na realidade, há muito poucas provas de que as máscaras dão proteção real contra a gripe. Eu acho que dá-las ao público como aconteceu no México apenas destrói a confiança”.

    http://www1.folha.uol.com.br/folha/bbc/ult272u558030.shtml

    Já a mortalidade estimada foi pra 1,2% segundo últimos dados (a da gripe normal é 0.5%).

    Assim, não é o fim do mundo (ainda).

    • O estresse eu me referi ao fato do animal ficar com um sistema imunológico mais debilitado, como ocorre com os seres humanos. Quanto mais sadia for a vida, mais preparados estarão nossos organismos pra resistir a doenças.

    • Dá uma olhada nessa última máscara (modelo 1860, da 3M):

      Respirador sem manutenção em peça semifacial filtrante N95/PFF2, formato tipo concha na cor verde, tamanho pequeno ou regular, sem válvula, camada externa resistente à projeção de gotículas e fluidos corpóreos. Indicado para redução da exposição ocupacional, em ambientes de saúde, a bioaerossóis contendo: bacilo da TB, varicela, sarampo, entre outros, em procedimentos considerados de baixo risco de geração de aerossóis. Registrado no Ministério da Saúde/ANVISA.

  6. O papel do Google no combate à Gripe Suína - pingback on 30 de abril de 2009 em 3:34
  7. Epidemias de gripe são comuns de tempos em tempos… Pode-se falar que a partir do momento que domesticamos animais (a alguns milênios) começamos a ficar mais suscetíveis de adquirir suas doenças (vírus, bactérias, parasitas).

    Ou mesmo contaminar outras populações humanas, como foi o caso dos índios, que morreram aos milhares na colonização.

    É tudo uma questão de leucócitos…

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Pandemia

    * Gripe Asiática (1889–1890) – foi detectada em maio de 1889 em Bukhara, Rússia. Em outubro, tinha chegado a Tomsk e no Cáucaso. Espalhou-se rapidamente pelo oeste e atingiu a América do Norte em dezembro de 1889, América do Sul entre fevereiro e abril de 1890, Índia entre fevereiro e março de 1890 e Austrália entre março e abril de 1890. Era causada pelo subtipo H2N8 do vírus influenza e teve uma taxa de mortalidade muito alta.

    * Gripe espanhola (1918–1919) – identificada no começo de março de 1918 em tropas dos Estados Unidos que treinavam no Acampamento Funston, Kansas. Em outubro de 1918 tinha espalhado-se para se tornar uma pandemia mundial, atingindo todos os continentes. Extraordinariamente mortal e violenta, quase terminou tão depressa quanto começou, desaparecendo completamente dentro de 18 meses. Em seis meses, 25 milhões de pessoas estavam mortas (algumas estimativas que esse número seja duas vezes maior). Calculou-se que 17 milhões de pessoas morreram na Índia, 500.000 nos Estados Unidos e 200.000 no Reino Unido. O vírus foi reconstruído recentemente por cientistas do CDC que estudavam restos de cadáveres preservados pelo permafrost no Alaska. Eles identificaram isto como um tipo de vírus H1N1.

    * Gripe asiática (1957–1958) – o vírus H2N2 causou aproximadamente 70.000 mortes nos Estados Unidos. Identificado na China em fevereiro de 1957, a gripe asiática espalhou-se para os Estados Unidos em junho de 1957.

    * Gripe de Hong Kong (1968–1969) – o vírus H3N2 causou aproximadamente 34.000 mortes nos Estados Unidos. Este vírus foi descoberto em Hong Kong em 1968 e espalhou-se para os Estados Unidos naquele ano. Esse tipo de vírus ainda existe atualmente.

  8. cômico (ou trágico) é ninguém fazer a associação da gripe suína, vaca louca, gripe aviária, com a indústria da carne.

    a indústria só existe porque as pessoas consomem carne.

    o vegetarianismo é a solução, inclusive, para estas doenças.

    • A varíola é uma doença que foi extinta pois o ser humano é o único hospedeiro. Qualquer doença que tenha outra animal, silvestre ou doméstico, como hospedeiro estará sempre nos assolando… a domesticação de animais pra consumo de carne é um processo bem desumano, que põe tanto estresse nos animais que deixam-os mais suscetíveis a doenças.

  9. O mais cômico (ou trágico) é as pessoas estarem comprando as máscaras para viajar…
    Mal sabem que esta máscara de pano não evita o contágio da pessoa sã, mas o objetivo é diminuir a contaminação pelas pessoas doentes (por exemplo, quando espirra, a máscara retém uma parte da saliva contaminada que seria espalhada no ar)…
    A taxa de mortalidade do vírus normal da gripe é 0,5%. No méxico, a mortalidade deste novo vírus está em 6%. De cada 200, 1 pessoa morrer para 12 pessoas morrerem…

    • 6% é uma mortalidade muito alta, se for pensar em uma doença que tem transmissão tão facilitada e pode facilmente atingir, digamos, 30% da população. Isso são 1,8 bilhões de pessoas, se morrerem 6% isso são 108 milhões de pessoas!

      A máscara dificulta a transmissão para uma pessoa sã sim, pois torna um pouco mais difícil que secreções contaminadas atinjam boca ou nariz.

Não fique de fora, dê sua opinião!

Trackbacks e Pingbacks:

%d blogueiros gostam disto: