Palácio Real

Eu nunca havia entrado em um palácio real antes. Na verdade eu achava sabia o significado da palavra “palácio“, mas estava completamente enganado.

A visita guiada ao Palay Real, em Madri, foi uma das experiências mais deslumbrantes da minha vida.

A grandiosidade e suntuosidade do local beira não o real, mas o surreal! Construído no século XVIII, possui 3 centenas de quartos e já chegou a acomodar, entre moradores e serviçais, 6.000 pessoas. A visita guiada passa por “apenas” 26 cômodos, cada um decorado de forma distinta um do outro: piso de mármore, tapete, madeira, cerâmica… paredes de cerâmica, tapeçaria de seda, mármore, pinturas… tem de tudo.

O detalhe das decorações, nas cadeiras, nos móveis, nos relógios, nos vasos, nas esculturas, nos afrescos, é inacreditável!

Vi a mesa onde foi assinada a entrada da Espanha na União Europeia, vi 4 Stradivarius: 2 violinos, um violoncelo e uma viola, esta última sendo a única no mundo adornada pelo próprio Stradivarius, vi afrescos de artistas famosos, lustres franceses e venezianos de cristais tão transparentes quanto um diamante, peças de prata com rubis, ametistas e diamantes, paredes cobertas com tapeçaria de seda, fios de ouro e prata, a sala onde originalmente ficava o quadro As Meninas, de Velasquez, a sala de jantar para 160 pessoas sentadas em volta da mesa que a rainha da Espanha usou mês passado e muitas outras obras que ficarão para sempre na memória.

Até agora esse foi o passeio mais espetacular que já fiz na Europa. Cada sala em que entrava era um novo deslumbramento, de deixar o queixo caído, frente à beleza do local.

Agora tenho certeza absoluta que irei visitar o Palácio de Versalhes, na França.

Deixe um Comentário

0 Comentários.

Não fique de fora, dê sua opinião!

%d blogueiros gostam disto: