Arquivos de Categorias: Tecnologia - Page 2

Tema Gratuito em Português para WordPress

Há muito tempo eu usava o gratuito tema iTheme para WordPress, que traduzi para o português do Brasil e disponibilizei de graça.

Agora traduzi um segundo tema, o zBench criado pelo chinês ZWWoOoOo.

Basta baixar este arquivo Zip, descompactar e copiar via FTP os arquivos pt_BR.mo e pt_BR.po para a pasta lang do tema. O caminho padrão é:

/wp-content/themes/zbench/lang

Espero que gostem do download.

Windows 7 reiniciou do nada

Que estranho, hoje estava usando o computador quanto ele do nada reiniciou… mas de forma organizada: foi fechando os programas, parando os serviços e reiniciou…

O evento abaixo foi gerado:

O processo C:\Windows\system32\services.exe (DESKTOP-SP) iniciou reiniciar do computador DESKTOP-SP pelo usuário AUTORIDADE NT\SISTEMA por este motivo: Não foi encontrado um título para esta razão
Código de razão: 0x30006
Tipo de encerramento: reiniciar
Comentário: O Windows deve ser reiniciado agora porque o serviço Chamada de procedimento remoto (RPC) foi finalizado de forma inesperada

Aparentemente o Windows detectou algum vírus ou trojan no computador, parou tudo e reiniciou.

Cursos de Especialização em Computação

Repassando a mensagem que recebi da lista de ex-alunos da UFSCar:

A Universidade Federal de São Carlos está oferecendo novas turmas para os Cursos de Pós-Graduação “Lato-Sensu” em Computação, indicado a profissionais de mercado da área de suporte que sejam portadores de diploma de curso superior.

Para esse ano (2011) estaremos oferecendo uma nova turma para o curso de especialização em REDES DE COMPUTADORES e uma nova turma para o curso de DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA WEB.

As aulas serão realizadas as sextas feiras a noite e aos sábados pela manhã, de acordo com o calendário letivo, no Departamento de Computação da Universidade Federal de São Carlos, sito a Rodovia Washington Luiz, km 235 em São Carlos-SP.

O Curso estará sendo oferecido para um número máximo de 40 alunos.

Além dos objetivos de capacitação técnica dos profissionais, são também objetivos deste Projeto de Extensão o estabelecimento de um fórum para a interação do grupo de profissionais com problemas semelhantes, que é o caso dos técnicos de redes/suporte e os técnicos em desenvolvimento de software.

As inscrições para os cursos de pós-graduação lato sensu em computação podem ser feitas pessoalmente na Secretaria de Extensão no Departamento de Computação da UFSCar ou submetidas de forma eletrônica pelo site do Curso. Vale observar que devem observar a data limite, que é o dia 04 de dezembro de 2010.

Coloco-me a disposição de V.Sa. para maiores esclarecimentos, sendo que informações adicionais podem ser obtidas em http://latosensu.dc.ufscar.br ou por envio de mensagem a [email protected] ou ainda pelos telefones: Secretaria de Extensão (16) 3351-9494 (das 14h as 18h – de segunda a quinta e das 14h as 23h as sextas e das 8h as 12h aos sábados, com Bruna) ou então pela Secretaria de Pós-Graduação (16) 3351- 8233 (das 8h as 12h e das 14h as 18h, de segunda a sexta, com Cristina)

Prof. Dr. Sergio Donizetti Zorzo
(telefone 16-3351-8610)
UFSCar

Como instalar o Windows XP em HD SATA sem disquete

Meu cunhado tem um computador Athlon XP 64 3200+ com HD SATA e 512MB de RAM. O melhor sistema operacional Microsoft nesta máquina é o Windows XP, pois o Windows 7 não roda com essa quantidade de memória.

Acontece que o Windows parou de funcionar e ele precisa formatar o HD pra instalar o Windows de novo, só que o CD de instalação do Windows, mesmo o do Windows XP Professional com Service Pack 3 (SP3), não detecta o HD dele, que é SATA. A seguinte mensagem de erro é apresentada:

O programa de instalação não encontrou uma unidade de disco rígido instalada no computador.

Certifique-se de que as unidades de disco rígido estão ligadas e conectadas corretamente ao computador e de que todas as configurações de hardware relacionadas ao disco estão corretas. Isto pode envolver a execução do programa de diagnóstico fornecido pelo fabricante ou do programa de configuração.

A instalação não pode prosseguir. Pressione F3 para sair.

A placa mãe é uma Asus A8V. Entrei no site da Asus e baixei o driver SATA (VIA VT6420 (VT8237) SATA RAID Driver Package Version 2.20D WHQL) que vem com um aplicativo chamado MakeDisk.exe que gera um disquete com os drivers SATA para usar na instalação do Windows XP, só que o computador de meu cunhado não tem drive de disquete…

Uma solução simples é criar um disco de instalação do Windows XP já com o driver SATA embutido, vou descrever abaixo como fazer isso.

  1. Baixe e instale o programa gratuito nLite
  2. Baixe os drivers SATA da sua placa mãe
  3. Abra o nLite
  4. Ele irá perguntar onde estão os arquivos de instalação do Windows. Coloque o CD original do Windows XP no drive de CD e escolha este local.
  5. Depois ele irá perguntar para onde vai copiar os arquivos de instalação. Crie uma nova pasta no HD e selecione-a. O nLite começará a copiar os arquivos para lá. Ocupa aproximadamente 600MB.
  6. Quando acabar ele vai mostrar algumas informações sobre o Windows copiado. Clique “Próximo” duas vezes até chegar em uma tela de “Seleção de Tarefas” (Integrar, Remover, Instalação e Criar).
  7. Na tarefa de Integração clique em “Integração de Drivers” e depois em “Próximo”. Na tela que vai aparecer clique em “Inserir” e “Somente um drive” ou “Pasta com vários drivers”. Selecione a pasta com os drivers. No meu caso estava em “VIARAID\DriverDisk\SATA\Winxp”.
  8. Se a pasta tiver mais de um driver, selecione o driver correspondente na tela seguinte.
  9. Clique “Próximo”, aceite a permissão para começar o processo de integração. Quando terminar clique “Próximo” e depois “Fechar”.
  10. Com a integração realizada, agora é só gravar a instalação em um CD. O próprio nLite faz isso. Abra de novo o nLite. Clique “Próximo”, a pasta onde os arquivos foram copiados estará selecionada, clique “Próximo” mais duas vezes até chegar na tela de “Modificações”. Marque a opção “Última sessão” e vá novamente em “Próximo”.
  11. Ele irá para a tela de “Seleção de Tarefas”, selecione “Criar imagem de iso auto executável” e clique em “Próximo”.
  12. Agora você pode escolher “Criar Imagem” para gerar um arquivo ISO e gravar com seu programa favorito de gravação de CDs (Nero, EasyCDBurner, CDBurnerXP, etc.) ou selecionar “Gravação direta” e gravar diretamente no CD. Eu escolhi a opção de “Criar Imagem”. Então é só clicar no botão “Criar iso” e escolher a pasta de gravação.

Revelação de Foto com Legenda

Herdei de minha mãe a paixão pelas fotos, mas faltou a disciplina para anotar o local e data das fotos, como ela pacientemente faz. Meu avô chegava até a anotar os nomes de todas as pessoas que estavam em cada uma delas!

Foto de meu avô com comentários

Foto de meu avô com comentários

Minha primeira câmera fotográfica já foi uma máquina digital, então tiro muito mais fotos que minha mãe tirava quando eu era criança, claro. Havia tanto o limite de 36 poses por filme quanto o custo da revelação e do filme que eram bem altos!

Uma das grandes vantagens da câmera digital em relação à câmera analógica é que a digital grava a data e hora em que cada foto foi tirada. Não aquela gravação física, na própria foto, como algumas câmeras de filme mais caras faziam, mas uma gravação nas informações de metadados do arquivo JPEG, o famoso Exif.

Foto de câmera analógica com data

Foto de câmera analógica com data fixa

Diferentemente das anotações que minha mãe fazia à lápis no verso das fotos, hoje eu uso o Picasa para organizar minhas fotos, colocando comentários, os locais onde as fotos foram tiradas e até os nomes em cada rosto.

Foto no Picasa, com comentário e local onde foi tirada

Foto no Picasa, com comentário, data e local onde foi tirada

O Picasa é um programa do Google, em português e extremamente versátil, permitindo organizar, editar, dar nome aos rostos, gravar CD, criar vídeo, fazer backup, gerar álbum online, entre outros. Todas minhas fotos estão no Álbum da Web do Picasa: algumas na minha galeria pública e a maioria em galerias privadas (só quem tiver o link consegue acessar).

Meu pai, no entanto, conhece tanto de computadores e Internet quanto eu conheço de literatura azerbaijanesa, ou seja, nada. Como não moramos nem na mesma cidade, quando quero lhe mostrar alguma foto dá uma trabalheira danada… ou tenho de fazer um vídeo pra ele assistir no DVD, ou gravar um CD pra meu irmão mostrar pra ele ou revelar pra ele ver comigo.

Revelar é legal pois dá pra mostrar não apenas pra ele, mas pros amigos e pra família toda, mas volta ao problema inicial: fazer comentário, colocar local e data da foto… informações que já estão no Picasa!

A revelação ainda tem um problema grave que incomoda principalmente pessoas detalhistas como eu: há um corte na parte superior e/ou inferior da foto digital para “caber” na proporção da foto revelada. Quando mandamos as fotos digitais direto para revelação é a máquina quem decide onde cortar, se o operador não estiver com disposição de passar foto a foto e escolher o melhor corte.

Cada tamanho de foto usa uma proporção diferente, a maioria diferente da proporção das câmeras digitais:

  • Foto Digital = 4:3 ou 3:2, depende da câmera
  • Foto Digital Widescreen = 16:9
  • Foto 10×15 (tamanho padrão) = 2:3
  • Foto 13×18 (fotão) 5:7
  • Foto 15×21 = 5:7
  • Foto 20×25 = 4:5
  • Foto 20×30 = 2:3
  • Foto 30×40 = 3:4

Como sou suficientemente nerd, achei uma solução bem simples para o problema:

  1. No Picasa, exportar para uma pasta as fotos a serem reveladas
  2. Baixar e instalar a demonstração do Photoshop (válida por 30 dias)
  3. Baixar o programa gratuito Exifer e extrair o comentário das fotos
  4. Incluir no arquivo de comentários os locais onde as fotos foram tiradas
  5. Criar um script para o Photoshop que leia os comentários e as fotos, deixe escolher o que cortar e gere as fotos para serem reveladas com data, local e descrição, já no tamanho certo
  6. Executar o script no Photoshop
Resultado dos passos acima

Resultado dos passos acima

Okay, você não é nerd e ficou assustado com os simples passos acima, principalmente com o 5º? Vou explicar passo a passo como fazer cada passo e disponibilizar o script que criei para o 5º passo.

1 – Exportar fotos no Picasa

Selecione as fotos no Picasa (clique enquanto segura a tecla Ctrl para marcar mais de uma foto) e vá em “Arquivo” -> “Exportar imagem para a pasta”. Marque as opções “Usar tamanho original” e em qualidade da imagem escolha “Máximo”. Não marque a caixa de “Adicionar marca d’água”. Escolha onde você quer gravar as imagens clicando no botão “Procurar…” e defina o nome da pasta que será criada.

2 – Baixar e instalar a demonstração do Photoshop

Entre no site do Photoshop e baixe a última versão de demonstração: http://www.adobe.com/go/tryphotoshop_br

Eu já testei o script tanto no Adobe Photoshop CS3 quanto no CS4. No site só dá pra baixar a última versão, que atualmente é o CS5. O processo de instalação demora uns 15 minutos. No final ele dá a opção de informar uma chave de ativação ou testar por 30 dias. Vá na opção de testar por 30 dias, a não ser que queira pagar uma bica pela licença.

3 – Baixar o Exifer e extrair os comentários (dica do Onion Zwiebel)

Antes de usar o Picasa eu usava o também gratuito JAlbum para colocar as descrições nas fotos e o próprio JAlbum gerava um arquivo chamado “comments.properties” com esses comentários.

O Picasa não faz isso, ele grava as descrições no campo “Caption” do IPTC do arquivo JPEG, ou seja, fica gravado em outro metadado (semelhante ao Exif) internamente no arquivo da foto. O JAlbum até consegue ler essas descrições colocadas pelo Picasa mas não gera o arquivo “comments.properties” com os comentários…

A solução mais simples que encontrei para esse problema é usar o bom e velho Exifer, um programa gratuito que morreu em 2002 mas continua fazendo milagres:

  1. Entre no site do Exifer, vá em Download (no fim da página) e clique no link do Tucows pra baixar
  2. Instale e abra o Exifer
  3. Clique no botão de abrir pasta (Change Directory) e selecione a pasta onde estão as fotos a serem reveladas
  4. Selecione todas as fotos da pasta (pressione Ctrl-A ou clique na primeira foto e role para baixo segurando a tecla Shift)
  5. Vá em “EXIF/IPTC” -> “Export” -> “DESCRIPT.ION…”
  6. Marque a opção “IPTC – Description”
  7. O clicar em “OK” o Exifer vai criar um arquivo chamado “descript.ion” na pasta onde estão as fotos. É um documento de texto que pode ser editado no Bloco de Notas

4 – Incluir o local das fotos no arquivo de comentários

Existe no IPTC campos para cidade, país, região… mas o Picasa não usa eles, usa campos de coordenadas geográficas (latitude e longitude). O trampo necessário para transformar isso em nome de cidade é enorme. Fora que nem todo mundo tem saco de ficar navegando no Google Maps do Picasa pra encontrar a coordenada de cada foto… e câmeras com GPS ainda são raridade.

Pra simplificar estou pegando o local onde a foto foi tirada direto do arquivo de comentários… só que essa informação tem de ser inserida manualmente.

O script considera que a informação “local onde a foto foi tirada” é o que está após o último tracinho/hífen (-) de cada linha.

Exemplo. Considerando que vou revelar duas fotos, coloquei as duas na pasta e executei o Exifer. Ele vai gerar um arquivo descript.ion com o seguinte conteúdo:

[code=””””]IMG_1280.JPG Vulcão Eyjafjallajokull provoca filas
IMG_2739.JPG Monalisa no Musée du Louvre[/code]

Se a primeira foto foi em Madri a segunda em Paris, vou colocar essas informações no arquivo, que ficará assim:

[code=””””]IMG_1280.JPG Vulcão Eyjafjallajokull provoca filas – Madri
IMG_2739.JPG Monalisa no Musée du Louvre – Paris[/code]

5 – Criar um script que transforma água em vinho

No Photoshop Developer Center dentro do Adobe Developer Connection existe vasta referência para Photoshop Scripting.

Após ler o “Adobe Photoshop CS4 Scripting Guide” e consultando “Adobe Photoshop CS4 JavaScript Reference” fiz os dois scripts abaixo:

Os dois lêm todas as fotos de uma pasta, os comentários em um arquivo descript.ion e para cada foto verificam se a orientação é paisagem ou retrato, acrescentam uma borda branca em volta da foto, sendo maior na parte de baixo e incluem descrição, local e data nesta parte de baixo. Os scripts também deixam escolher o que será cortado, para seguir a proporção da revelação.

O segundo script calcula a idade e/ou tempo de gestação a partir da data de nascimento e data de concepção, escrevendo esta informação na parte de baixo. Utilizei esse segundo script para revelar fotos de minha filha quando ainda bebê.

Foto com o script que também calcula a idade

Foto com o script que também calcula a idade

Baixe para o computador os dois ou apenas o que irá utilizar. Pode ser para a mesma pasta onde estão as fotos que serão reveladas.

Esse script usa a fonte VT Portable Remington, que simula a tipografia de uma máquina de escrever. É necessário baixá-la e instalá-la antes do próximo passo.

6 – Executar o script no Photoshop

Finalmente a parte fácil.

No Photoshop é só ir em “File” -> “Scripts” -> “Browse”, abrir um dos dois scripts acima, selecionar a pasta com as fotos para revelar, o arquivo de descript.ion com os comentários e para cada foto acertar a região de crop (precisa clicar no “V” ou dar dois cliques pra aceitar o crop).

As fotos finais estarão dentro de uma pasta chamada “Fotos com Legenda”, dentro da pasta com as fotos para serem convertidas.

Eu não sei absolutamente nada de Photoshop e fiz o script utilizando apenas os documentos de referência de programação do Photoshop, então podem existir bugs ou formas mais eficientes de se fazer o que os scripts fazem. Sinta-se a vontade para comentar!

Aluguel de DVD e BluRay pela Internet

A Americanas “comprou” a BlockBuster do Brasil em 2006 e transformou quase todos os pontos em “Americanas Fácil”. Depois Americanas e Submarino se juntaram. Agora Submarino lança o aluguel de filmes DVD e BluRay pela Internet, com planos mensais de preços baixos, sem cobrar frete, entregando os DVDs escolhidos direto na casa do cliente, usando a estrutura do já existente Blockbuster Online, que desde ano passado já alugava DVDs pela Internet.

O funcionamento é bem simples: escolhe no site, recebe em casa, assiste e devolve. Só não entender como faz pra devolver… se ao receber um novo tem de entregar na hora ou se tem de levar em uma loja física.

O bom é que vai ser uma alternativa ao já existente NetMovies, que desde 2006 realiza esse serviço aqui no Brasil, parceria com o criador do formato, o estadunidense Netflix.

Os planos do Submarino não estão tão baratos quanto os planos da Netflix, mas estão mais baratos que os da NetMovies, sendo uma ótima alternativa e que vai acirrar a concorrência do mercado, com uma vantágem, a Netflix nos EUA não aluga blueray.

Agora vi vantagem em comprar um player Blu-Ray 🙂

Pedra na Janela

Achei aqui um “macumba” pra resolver alguns erros estranhos do Windows:


ipconfig /flushdns
Cd %windir%
del /s *.chk;*.rip;*.tmp;~*.*
msiexec /regserver
sc config msiserver start= auto
net stop msiserver
msiexec /unreg
msiexec /regserver
regsvr32 msi.dll /s
regsvr32 msihnd.dll /s
net start msiserver
Regsvr32 wuaueng.dll /s
net stop wuauserv
cd /d %windir%
rmdir /s /q softwaredistribution
net start wuauserv
sc config eventlog start= auto obj= Localsystem
net start eventlog
regsvr32 qmgr.dll /s
regsvr32 qmgrprxy.dll /s
sc sdset bits D:(A;;CCLCSWRPWPDTLOCRRC;;;SY)(A;;CCDCLCSWRPWPDTLOCRSDRCWDWO;;;BA)(A;;CCLCSWLOCRRC;;;AU)(A;;CCLCSWRPWPDTLOCRRC;;;PU)
regsvr32 wuaueng.dll /s
sc sdset wuauserv D:(A;;CCLCSWRPWPDTLOCRRC;;;SY)(A;;CCDCLCSWRPWPDTLOCRSDRCWDWO;;;BA)(A;;CCLCSWLOCRRC;;;AU)(A;;CCLCSWRPWPDTLOCRRC;;;PU)
sc config wuauserv start= auto obj= Localsystem
net stop wuauserv
sc config bits start= DEMAND obj= Localsystem
net stop bits
regsvr32 msxml.dll /s
regsvr32 msxml2.dll /s
regsvr32 msxml3.dll /s
regsvr32 msxml4.dll /s
regsvr32 qmgr.dll /s
regsvr32 qmgrprxy.dll /s
regsvr32 muweb.dll /s
regsvr32 winhttp.dll /s
regsvr32 wuapi.dll /s
regsvr32 wuaueng.dll /s
regsvr32 wuaueng1.dll /s
regsvr32 wucltui.dll /s
regsvr32 wups.dll /s
regsvr32 wups2.dll /s
regsvr32 wuweb.dll /s
net start wuauserv
net start bits
sc config cryptsvc start= auto
net stop cryptsvc
cd %windir%\system32\catroot2
del *.* /f/q/s
regsvr32 cryptdlg.dll /s
regsvr32 cryptui.dll /s
regsvr32 dssenh.dll /s
regsvr32 gpkcsp.dll /s
regsvr32 initpki.dll /s
regsvr32 mssip32.dll /s
regsvr32 sccbase.dll /s
regsvr32 softpub.dll /s
regsvr32 slbcsp.dll /s
regsvr32 rsaenh.dll /s
regsvr32 winhttp.dll /s
regsvr32 wintrust.dll /s
net start cryptsvc
cd\
sc config ose start= demand
net start ose
regsvr32 qmgr.dll /s
regsvr32 qmgrprxy.dll /s
regsvr32 es.dll /s
pause

Como identificar pen drive pirata

Muitos do pen drives vendidos na Santa Efigênia ou no Mercado Livre são falsificados, principalmente os Kingstons e Sony. Os próprios lojistas falam que existe de 1ª linha a 4ª linha e qualquer um pode ser vítima de falsificação.

A falsificação chegou a um nível que a própria Kingston lançou um site para verificar se um pendrive é falso. O ruim é que precisa do blister (embalagem) pra verificar.

Acho que essa onda de pirataria surgiu por conta dos pen drives de 16gb ou até 32gb, que se popularizaram pra carregar filmes, músicas MP3 ou até mesmo fotos de câmeras digitais. Como não precisa de driver pra instalar pen drive USB no Windows XP, é muito mais prático usar um pendrive que um CD ou DVD…

Hoje também fiquei sabendo que pra um pen drive funcionar em som de carro tem de formatar em FAT32, se for formatado em NTFS ou o EXT do Linux não funciona.

O meu de 8gb é original, ufa!

Fotos de São João del-Rei

Estou absolutamente maravilhado com o Picasa 3 do Google e sua integração para publicar álbuns de fotos na Internet de maneira extremamente fácil!

Abaixo um slide com as fotos do meu álbum de fotos de São João del-Rei.

O melhor é que se eu adicionar novas fotos à pasta do meu computador, automaticamente a galeria e os slides acima são atualizados, fantásico.

DVD vs BluRay

Quando o assunto é DVD e BluRay muitas pessoas se confundem ou têm dúvidas.

DVD é sempre qualidade padrão (SD), com resolução 480p, sendo a resolução de 720×480 para NTSC e 720×576 para PAL (anamórfico 16:9). O vídeo é digitalizado/compactado utilizando MPEG-2.

Quanto mais extras tem no DVD, mais compactado é o filme e mesmo que a proporção não seja a 16:9, a borda preta é gravada na imagem, mantendo a resolução acima.

Alguns aparelhos de DVD fazem upscaling para 720i, 720p, 1080i ou 1080p, mas o upscaling é como se fosse o zoom em uma foto digital: não aumenta a qualidade, apenas melhora um pouco a imagem.

Já um filme em Blu-ray é HD, com resolução máxima de 1080p (1920×1080 ou 1440×1080). O filme também é gravado em MPEG-4, que possibilita mais qualidade em menos espaço.

Esse site compara algumas imagens do filme Monster’s Ball (A Última Ceia) em DVD e Blu-ray e a diferença é gritante.

Muitas pessoas compram TV de LCD ou Plasma que são HD e ou Full HD e trocam o player de DVD para um com upscaling via cabo HDMI. Não vale a pena, a não ser que o player antigo não tenha saída 480p (o progressive scan que há 2 anos era a coqueluche do momento).

Quem tem uma TV dessas e quer qualidade, a única opção é Blu-ray, mas ainda está muito caro. Sai mais barato comprar um PlayStation 3 que um player dedicado.

Sinal digital e analógico explicados

Essa é a primeira explicação da série de explicações sobre HDTV, TV digital e TVs de tela plana.

Analógico vem de “análogo”: é a representação de alguma coisa, continuamente, através de algum meio. Um termômetro de mercúrio é um exemplo de instrumento analógico: o medidor varia de 32ºC a 50ºC, passando por todos os valores entre eles. Se houvessem graduações suficientes marcadas em um termômetro e tivéssemos os olhos do super-homem, poderíamos dizer que a temperatura passou de 36,736432 para 36,726433, por exemplo.

O digital é a representação de alguma coisa, de tempos em tempos, através de uma escala (dígitos). Um termômetro digital também varia de 32ºC a 50ºC, mas exibindo apenas os valores da graduação pré-definida. Se a graduação for de 1ºC, por exemplo, o termômetro mostraria que a temperatura subiu de 36ºC para 37ºC.

No termômetro digital vemos a temperatura saltar de um grau para outro, no termômetro analógico vemos a temperatura ir subindo de um grau para outro. Essa é primeira diferença entre analógico e digital.

A segunda diferença é que o sinal analógico é passível de interferência (ruído aleatório). Quanto mais o sinal for copiado, transmitido, retransmitido e quanto maior for a distância da transmissão, mais ruído terá sobre o sinal original, resultando em distorção, interferência e até a total perda do sinal.

O sinal digital não tem perda: ele pode ser copiado, armazenado, reproduzido e retransmitido sem perder informação. Em um CD a música é gravada digitalmente: você pode gravar as músias do CD em um computador, jogar em um pendrive, mandar ao outro lado do mundo pela internet e gravar novamente no CD que a música será exatamente a mesma, sem perda alguma de detalhe algum da música gravada no CD original (considerando que você utiliziou o formato WAVE e não o MP3, que tem compressão).

Agora a parte mais importante, que gera mais dúvidas e interpretações erradas:

  • O sinal analógico é a representação exata de algo, mas sofre perdas com o tempo
  • O sinal digital é a representação aproximada de algo, mas não se modifica com o tempo

Resumindo as duas linhas acima: não é possível afirmar que o sinal digital tem mais qualidade ou definição que o sinal analógico.

Vou exemplificar com um filme que foi filmado com uma câmera de cinema (filme analógico/altíssima qualidade – 1080p) e gravado em DVD (mídia digital/qualidade padrão – 480p) e em BluRay (mídia digital/alta qualidade – 720p).

Independentemente do DVD Player estar ligado à TV por um cabo vídeo componente (analógico) ou HDMI (digital), a TV, mesmo que seja Full HD, vai exibir o filme em qualidade padrão (SD). Tanto o vídeo componente (analógico) quanto o HDMI (digital) proporcionarão a mesma qualidade.

Já no caso do tocador de BluRay, que estará ligado à TV por um cabo HDMI (digital), passará um filme em alta qualidade (HD).

Quer entender mais sobre as últimas tecnologias e conceitos da TV digital? Leia as explicações sobre o assunto.

Explicação sobre TV digital, HDTV, LCD, plasma e afins

Vejo que ainda existem muitas dúvidas com relação a TV digital, TV de LCD ou plasma, TVs HD ou Full HD, antena UHF ou VHF, cabos HDMI, vídeo componente, vídeo composto, resoluções 720p, 720i, 1080p e 1080i, SBTVD, sinal, receptor ou conversor digital, NET, TVA e Sky e pretendo esclarecer tudo neste blog.

Cada dia irei falar sobre um assunto, conforme lista abaixo:

  • Sinal: analógico ou digital
  • TV: Plasma vs LCD
  • Resolução: SD, HD e Full HD
  • Resolução: intrelaçada (480i, 720i e 1080i) e progressiva (480p, 720p e 1080p)
  • Antena: VHF, UHF, interna, externa, sugestões de compra
  • Cabos: RCA, HDMI, vídeo composto, vídeo componente, s-video, VGA, DVI
  • TV digital: SBTVD, receptor ou conversor digital, TV com receptor integrado
  • Programação digital: TV aberta, NET Digital, NET HDTV, TVA Digital, TVA HDMAX, Sky, SKY HDTV
  • Programação analógica: TV aberta, NET, TVA
  • Video Games: Wii, X-Box, PlayStation3, PS2, X-Box 360

Painel IPS e Spoof

Achei curioso a quantidade de pessoas que estavam comentando sobre painel IPS para TV de LCD no meu post sobre TV de Plasma ou LCD?, sendo que eu nunca havia ouvido falar sobre isso, muito menos tinha visto em peças publicitárias ou em descrições das características da TVs. Em fóruns especializados também não há essa preocupação excessiva com a tecnologia do painel da TV.

Dos 53 comentários quase metade eram sobre a qualidade superior da LCD sobre a plasma, a maravilha que é o painel IPS nas TVs de LCD e a superioridade das TVs de LCD da LG com IPS sobre as TVs de outras marcas. Então notei que ontem alguém havia atacado o blog com esses comentários tendenciosos.

Hoje o Regis sugeriu colocar CAPTCHA pois poderia ter sido um robô e resolvi revisar os comentários antigos. Descobri que não foi só ontem que esse spoofer atacou meu blog, já tem mais de um mês que ele vem fazendo isso! Inclusive no post sobre as TVs do Desafio Philips… Não é robô pois os comentários até que são pertinentes aos assuntos dos posts, inclusive me chamando pelo nome em um deles.

Não sei se é alguem pago pela LG, pelas fabricantes de LCD ou se é apenas um desocupado que comprou uma TV LCD da LG com painel IPS achando ser o máximo e se decepcionou, fazendo marketing de guerrilha pra tentar levar pra galera o conhecimento dessa tecnologia.

Abaixo vários comentários desse indivíduo (peço para não relevá-los):

painel-ips-spam-1

painel-ips-spam-2

painel-ips-spam-3

painel-ips-spam-4

A guerra LCD vs Plasma

Quando me decidi que estava na hora de comprar uma TV nova e aposentar a velha TV de tubo CRT, que nem era tela plana, pesquisei muito entre TVs de LCD e suas vantagens/desvantagens sobre as TVs de Plasma.

Por fim acabei comprando uma TV de Plasma Full HD (1080p, 1920×1080 ou 2,1 megapixels) de 42″, da Panasonic, sem conversor digital.

Escolhi plasma pela qualidade superior que LCDs para assistir filmes (cores mais vivas, pretos mais pretos, melhor luminosidade, sem tempo de espera).

Escolhi Full HD pois pretendo ter um tocador de discos BluRay, um PlayStation3 ou um computador com saida HDMI nos próximos 5 anos.

Escolhi 42 polegadas pois é o maior tamanho que fica confortável na minha sala… e também era o máximo que eu tinha como pagar, mesmo nas 10 vezes em que parcelei.

Escolhi uma sem conversor digital pois era essa que tinha no último dia das Casas Bahia no Anhembi. Se tivessem as duas eu pagaria os 400 reais a mais e levava uma com conversor, só pela praticidade de ter um controle remoto a menos.

Escolhi Panasonic pois é, junto com a Pioneer, a melhor fabricante de TVs de plasma do mundo. TVs da Pioneer não são vendidas no Brasil, então comprei uma TV da melhor marca de TVs de plasma do Brasil.

Hoje estou subutilizando a TV de forma absurda: assisto TV aberta e TVA analógica de qualidade padrão (SD – standart definition), jogo Wii que é HD (720p – 1280×720 ou 0,9 megapixels) e algumas vezes assisto filme HD pelo computador. Meu computador é antigo e não consegue reproduzir conteúdo Full HD (1080p), além da entrada VGA da minha TV só aceitar até 720p. Ou seja, comprei Full HD mas nunca utilizei Full HD, utilizo HD algumas vezes, mas na maioria das vezes só utilizo sinal SD.

Eu pesquisei e comparei tanto antes de me decidir que acabei fazendo um post aqui no blog explicando as diferenças entre LCD e Plasma.

Sempre venho recebendo comentários construtivos contra ou a favor de LCD ou Plasma e hoje recebi o primeiro ataque. Alguém escreveu 20 comentários como se fossem de pessoas diferentes, ressaltando a qualidade de TVs de LCD com painel IPS sobre outras TVs de LCD e principalmente sobre as TVs de plasma.

Abaixo alguns desses comentários, todos com o mesmo IP e escritos praticamente ao mesmo tempo. Atitudes como essa só me mostram que há inseguraça quanto à “superioridade” das TVs de LCD e me deixam super confiante de que fiz a escolha certa.

Comentários SPAM defendendo LCD com IPS

Tendências de tecnologia para 2009

Eu trabalho principalmente como desenvolvedor devido à minha natureza nerd, mas algumas vezes sou alocado para fazer trabalhos de analista, designer (de software) ou arquiteto.

No entanto, a equipe tem o Sr. Biscoito, arquiteto de cacife que está sempre atualizado com as últimas novidades tecnologógicas, tanto do mundo .NET quanto da vertente Java. No início do ano ele me passou uma lista com sua previsão para tendências de 2009, que listo abaixo.

  • Processo de Desenvolvimento
    • Scrum
    • TDD
    • MDD
    • Refatoração
  • Frameworks e Tecnologias
    • NHibernate, JPA
    • Linq (Linq, Linq-SQL, Linq-XML e a extensão PLINQ)
    • Entity Framework
    • WCF
    • WPF, Silverlight, JavaFX e Adobe Flex
    • Expressões Lambda e Closures
    • AOP (Programação Orientada a Aspecto)
    • EAI (Enterprise Application Integration), Padrões de Projeto de Integração
    • Injeção de Dependência (conceitos e frameworks: Castle Windsor e Spring.NET)
    • Metadados de Classes e Reflexão: Anotações (Java Annotations) e Atributos (.NET Attributes)
  • Tendências
    • Python, DJango e Google Apps
    • Ruby on Rails
    • Linguagens Funcionais: F# e Scala

Pretendo fazer um post com uma análise de cada item desses ao longo do ano.

%d blogueiros gostam disto: