Arquivos de Categorias: Consumidor

Dremel

Com meu primeiro salário em 1997 aos 16 anos adquiri um Walkman da Aiwa. De lá pra cá adquiri muitos outros “coisas”. Carro, TV, moedor de café, câmera fotográfica, máquina de lavar roupa, alicate de crimpar terminais elétricos, lapiseira, só pra citar os primeiros que vieram à mente. O mais versátil foi a Dremel.

A Dremel é o nome comercial de uma micro-retífica (da mesma forma que Gillete e Band-Aid são nomes comerciais de lâmina de barbear e curativo), adquiri por volta de 2003 para furar com uma broca de 1mm de diâmetro um circuito eletrônico que montei (nos buraquinhos iam as perninhas dos componentes eletrônicos como capacitores, resistores, potenciômetros, etc.).

Em mais de 16 anos usei a Dremel nas mais diversas atividades:

  • lixei e retirei a tinta da grade da porta de casa
  • cortei a base do registro geral de água do apartamento
  • escrevi “Doce” nas colheres de pau com essa utilidade
  • retirei o rejunte de piso de azulejo pra remover os azulejos sem quebrar
  • cortei a trava do carro quando a fechadura da trava quebrou
  • retirei as cracas encrustadas no braço da guitarra
  • cortei esquadrias de alumínio pra janela
  • cortei o forro de gesso pra instalar plafons e spots de led
  • escariei a madeira da guitarra pra caber o escudo novo
  • fiz nova furação no corpo da guitarra pra prender o novo escudo
  • furei módulo de espelho de luz pra colocar conectores pra caixas de som
  • poli escudo da guitarra pra aumentar curvatura

Os usos são os mais diversos. Estes são os que me recordo que já fiz, devem ter tido alguns outros também, mas não me recordo agora.

Gosto de botar a mão na massa e fazer eu mesmo, o “DIY” tão comum em outros países. A Dremel me realiza nesse quesito. Mandei a guitarra pro luthier ajustar, mas o que eu pude fazer, eu fiz com paciência e cuidado.

Mobilidade Urbana

Não sou especialista em mobilidade urbana, mas utilizo diferentes modais no dia a dia e em viagens de turismo. Listarei as que me recordo:

  • Carro próprio
  • Carro alugado
  • Táxi
  • Uber
  • A pé
  • Ônibus municipal
  • Ônibus intermunicipal
  • Carona
  • Carro emprestado
  • Ônibus de excursão
  • Van de excursão
  • Ônibus turístico panorâmico
  • Bicicleta própria
  • Bicicleta alugada
  • Metrô
  • Trem
  • Buggy com motorista
  • Avião
  • Escuna
  • Ferry boat (balsa)
  • Barco
  • Pedalinho
  • Caiaque
  • Teleférico
  • Bonde

Cada um deles tem suas vantagens e desvantagens, mas é importante conhece-los para saber quando é melhor usar cada modal.

Recentemente utilizei metrô + bicicleta alugada do Itaú pra percorrer um trecho da ciclofaixa da Av. Faria Lima, em São Paulo e agora tenho como dizer quais seus pontos positivos e negativos, além de saber em quais situações é melhor (ou pior) que outras formas de locomoção.

Erik Nava da EACON Ar Condicionados – Fuja

Dia 28 de Dezembro de 2016 entrei em contato com Erik David Fernandes Nava Namorado, da EACON Ar Condicionados solicitando o projeto para instalação de 2 aparelhos de ar condicionado no apartamento que eu iria reformar em São Paulo. Ele tem grande experiência em instalação de ar condicionados, já trabalhou com isso no Japão, tive ótimas recomendações dele de especialistas no ramo.

Após alguns desencontros, finalmente dia 28 de Janeiro de 2017 ele foi ao apartamento fazer o projeto e dia 23 de Fevereiro ele retornou com o orçamento para dois aparelhos Daikin Inverter Quente & Frio, um de 9.000 BTU pro quarto e o outro de 12.000 BTU pra sala, junto com as duas instalações. No dia seguinte, dia 24 de Fevereiro ele foi ao apartamento marcar o corte da infra e efetuei o pagamento do valor em 10 vezes sem juros no cartão de crédito.

Dia 3 de Março o Erik Nava foi no apartamento e instalou a infra (tubos de cobre com isolamento e cabo PP), com a presença do engenheiro responsável pela reforma.

Dia 28 de Março perguntei ao Erik Nava quando as máquinas seriam entregues e ele informou que não havia encomendado ainda, que pediria quando estivesse mais perto do fim da reforma, para que as máquinas não sujassem.

Dia 19 de Abril o Erik Nava foi na reforma pela última vez e instruiu os pedreiros em como fazer o fechamento da infra instalada.

Dia 10 de Maio tentei contato como Erik Nava, informando que faltavam 20 dias para o término da reforma e não obtive retorno. Tentei contato novamente nos dias 11 de Maio, 12 de Maio, 13 de Maio e 14 de Maio, sem sucesso.

Dia 14 de Maio minha esposa entrou em contato com a esposa do Erik Nava e conseguiu que ele nos retornasse no dia seguinte, dia 15 de Maio, confirmando que as máquinas seriam entregues no prazo, antes do término da reforma.

Dia 19 de Maio o Erik me informou havia comprado as máquinas na empresa STR e no dia 22 de Maio ele me informou que as máquinas seriam entregues no dia 29 de Maio.

Dia 29 de Maio o Erik Nava me informou que as máquinas haviam chegado na casa dele, novas, lacradas, conforme nota fiscal e que ele instalaria no meu apartamento dia 2 de Junho.

Dia 1o de Junho foi a última vez que tive notícia do Erik Nava, quando ele confirmou que no dia seguinte, dia 2 de Junho, estaria no meu apartamento às 9:00 para entregar e instalar as duas máquinas de ar condicionado.

Desde então ele sumiu com minhas duas máquinas e não realizou a instalação das mesmas. Não responde minhas mensagens e não atende minhas ligações…

Punto: 106.700 km / 9.100 litros

Quando em setembro de 2011 a Accenture deixou um Punto 0km pra eu trabalhar, comecei a anotar todos os abastecimentos que fiz: data, quilometragem, preço do litro, litros abastecidos, bandeira do posto e se completei o tanque. Quando saí da Accenture em 2014 tive a oportunidade de comprar o Punto e continuei com esse hábito.

Fiz uma análise agora em 2016 e cheguei em algumas estatísticas interessantes:
  • Já abasteci 217 vezes (apenas 4 vezes com álcool), um total de 9.116 litros, gastando a fábula de R$ 26.540,81 para percorrer 106.781 quilômetros e média de consumo de 11,73 km/l. Completei o tanque 172 vezes.
  • Paguei uma média de R$ 2,96 por litro e uma média de 42 litros por abastecimento, abastecendo em média a cada 495 quilômetros e a cada 9 dias. O valor médio de cada abastecimento foi de R$ 122,31
  • Abasteci na Shell 147 vezes (68%), 28 vezes na Petrobrás (12%), 25 vezes na Ipiranga (10%), 5 vezes na Ale (3%), 2 vezes na Mobil (1%) e 13 vezes em postos de outras bandeiras (6%)
Agora, o fato mais interessante, das 172 vezes que completei o tanque, apenas 13 vezes abasteci mais de 57 litros, 5 vezes no Ipiranga (38%), 2 vezes na Petrobrás (15%) e 6 vezes na Shell (46%), os dois maiores abastecimentos, inclusive, foram na Ipiranga, 60,02 e 59,64 litros.
Ontem abasteci na Shell (Auto Posto Jardim São Paulo – Av. Nova Cantareira, 428) e deram 56,41 litros, como eu estava no meio da reserva na hora pedi pra fazer o teste dos 20l – eu esperava algo em torno de 55l. Me negaram, falei com o gerente, me negou, falei com o responsável e ele exigiu que quem abasteceu fizesse o teste. Fizeram o teste duas vezes e nas duas vezes deu o mesmo resultado: 80ml a menos por 20l. Fiz a regra de tres e me devolveram R$ 2,25 referente ao montante de “ar” que eu havia pago.
Quando abasteci os 60l no Ipiranga também pedi o teste dos 20l e milagrosamente bateu na pinta… depois disso nunca mais abasteci em Ipiranga.

Convergência Apple

Cada vez mais os dispositivos eletrônicos se comunicam, mas a Apple consegue fazer isso com tanta maestria que eu sempre me surpreendo.

Faz uns 20 anos que meu sonho era ter um computador Mac, mas por questões orçamentárias não era possível. Tenho um iPhone, que quase aposentou meu computador e recentemente adquiri um Macbook. Apaixonei.

Recebo ligação no celular e consigo atender pelo notebook, isso é muito interessante. Consigo pelo notebook mandar iMessage para meus contatos que têm iPhone, sem que eles precisem instalar nada. Instalar impressora é tão simples quando mandar imprimir.

A Apple TV é uma atração a parte. Eu usava o Playstation 3 para assistir Netflix na TV (minha TV é burrinha), mas o consumo de energia do PS3 é considerável, já basta a TV de plasma. Fiquei em dúvida entre pegar um Chromecast da Google ou a Apple TV pelo dobro do preço e num momento consumista peguei a Apple TV. Ótima escolha!

AirPlay no iPhoneConsigo de forma incrivelmente simples, pelo wi-fi, sem instalar nada em lugar nenhum, transmitir a tela do laptop ou do celular para a TV, bastando clicar no ícone do AirPlay. O que eu acabei de descobrir é que consigo transmitir um video do celular para a Apple TV, assistir na minha TV em tela cheia HD com home theater e tudo mais e ainda continuar usando o celular para outras funções, como WhatsApp, Facebook, navegar na net sem interferir no video que é exibido na TV.

Alforje para bicicleta: qual comprar

Quando vi os preços de alforjes para bicicleta, quase caí pra trás. Sempre soube que são caros, mas não imaginava que os preços de alforges fossem tão altos!

Fiz então o que eu sempre faço nesses casos: pesquisei e comparei. Minha sugestão de alforjes estão listados abaixo, com os prós e contras de cada um.

Com base na comparação das qualidades e defeitos dos alforjes, posso dizer que a escolha vai depender de quais atributos pesam mais na viagem.

  • Preço: Deuter Rack Pack 38L
  • Impermeabilidade + Preço: Arara Una 32L waterproof
  • Tamanho: Curtlo Ciclotour 70L FC
  • Qualidade + Impermeabilidade: Mainstream MSX SL 55 CX 40L

Descartei o Ortlieb, pois com relação ao MSX, não vi vantagem que justificasse o valor mais alto.

Camisa de Rugby

Comprei minha segunda camiseta oficial da seleção brasileira!

Eu tenho uma camiseta oficial da Seleção Brasileira de Voleibol Masculino, confeccionada pela Olympikus, que ganhei do Banco do Brasil em 2002, na época patrocinador do Desafio Sebrae.

Hoje comprei a camiseta oficial da Seleção Brasileira de Rugby, confeccionada pela Topper. Não o modelo atual, com o símbolo da Confederação Brasileira de Rugby (CBRu) e propaganda do Bradesco e Jac Motors, mas o antigo, com o símbolo da Associação Brasileira de Rugby (ABR).

Camisa de Rugby do Brasil - ABR

Camisa de Rugby do Brasil – ABR

A Topper se tornou a fornecedora dos materiais esportivos para a seleção de Rugby em 2009 e apresentaram o primeiro uniforme em dezembro de 2009. No início de 2010 a ABR virou CBRu, para poder receber apoio financeiro do Comitê Olímpico Brasileiro e a Topper teve de mudar o uniforme, colocando o novo símbolo.

Camisa de Rugby do Brasil - CBRu

Camisa de Rugby do Brasil – CBRu

TIMganaram na caruda

Viaje no Carnaval sem se preocupar com a conta! Na TIM vc recebe chamadas ilimitadas em qq lugar do Brasil por apenas R$9,90! Nao precisa ativar, basta usar.” – SMS da TIM

Quer dizer que se eu receber uma única ligação, de 10 segundos, vou morrer em 10 reais?

Essa TIM está me chamando de otário na cara dura, sem contar os outros 10 reais que cobram ao enviar o sexto SMS…

Blu-Ray a 20 reais com frete grátis

Deu a louca na Videolar e eles estão vendendo filmes e shows em Blu-Ray a apenas R$ 20,00, com frete grátis para todo o Brasil!

BluRay a 20 Reais

BluRay a 20 Reais

Já comprei o Duna e estou comprando o A Aventura pelos Recifes de Corais, em IMAX Full HD.

Aquecedor Portátil de Ambiente

Possuo dois aquecedores em casa: um à óleo DeLonghi EW7707 e outro de cerâmica GE Smart Comfort (que saiu de linha). Ambos são grandes e aquecem muito bem, cada um com suas vantagens e desvantagens.

O a óleo é o que proporciona o melhor conforto ao longo de uma noite. Pode ficar no modo “Confortemp” que vai dosando a potência para manter o cômodo em uma temperatura bem agradável. Seu úníco defeito é demorar de meia hora a uma hora para esquentar, no entanto como ele inteiro se esquenta, o cômodo fica bem quente.

Aquecedor DeLonghi EW7707

Aquecedor DeLonghi EW7707

O cerâmico esquenta muito rapidamente, questão de segundos, mas precisa ficar ligado a noite inteira em uma de suas 3 temperaturas, pois no modo “Sensor” o quarto sempre está frio ao fim da noite. Ele é direcional, então para onde está apontado recebe o ar quente e fica bem quente, mesmo na menor potência, mas em volta fica apenas morno. É ótimo para deixar ligado esquentando as pernas enquanto assistimos TV.

Aquecedor GE Smart Comfort

Aquecedor GE Smart Comfort

Agora queremos um pequeno, portátil, desses termoventiladores que costumam usar para aquecer banheiro. Eu queria um DeLonghi Mini HVE333 (R$ 100,00), mas só achei o modelo de 220 volts e preciso do de 110v.

Aquecedor DeLonghi Mini HVE333

Aquecedor DeLonghi Mini HVE333

Ficaram então 3 opções que considero boas:

O Philco, além de ser o mais barato dos três, tem oscilador (fica se mexendo), além de usar cerâmica e não resistência. O único ponto negativo é que Philco = Britania… que eu não confio.

Aquecedor Philco AQ1600 Ceramic

Aquecedor Philco AQ1600 Ceramic

Qual a diferença entre o aquecimento cerâmico e o convencional?

O aquecimento cerâmico e mais rápido e eficiente, pois o calor é absorvido pela placa cerâmica antes de ser distribuído pelo ambiente.

Máquina de Costura

Minha esposa quer comprar uma máquina de costura doméstica e pediu minha ajuda para encontrar o melhor preço e custo/benefício. Pela minha pesquisa, quase sempre o Extra tem o melhor preço em máquina de costura.

Essa linha hobby (não profissional) no Brasil é atendida por apenas 3 marcas:

  • Singer
  • Elgin
  • Janome

Nos Estados Unidos a Brother é muito famosa, mas aqui não tem nenhum distribuidor.

A Singer tem 4 modelos nessa linha:

A Elgin tem 4 modelos:

Já a Janome tem apenas 2 máquinas:

Eu li a especificação de todas essas máquinas e não faço a mínima idéia de qual é a melhor… o único parâmetro que eu consigo utilizar na escolha é o número de costuras diferentes que cada máquina faz.

Esse vídeo da Singer até poder ajudar um pouco:

Agora eu entendo por que tem pessoas que compram câmera fotográfica digital pelo número de megapixels e não pelos seus recursos, por pura ignorância. É o meu caso com máquinas de costura.

Vou pesquisar mais a respeito. Se você tiver algum conhecimento nessa área, poderia deixar um comentário com sua opinião?

Melhor Internet 3G

Hoje, finalmente, aderi à tecnologia 3G. Cansei-me de usar internet no notebook através do 2G do celular, via bluetooth. Uma lástima!

Peguei um plano de 2GB mensais na TIM, com velocidade média máxima de 3Mbps e média mínima de 1Mbps. Quando terminar a franquia de 2GB, a velocidade fica limitada a 300Kbps, sem cobrar o absurdo de R$ 102,40 por Gigabyte adicional como as outras operadoras cobram (Oi, Vivo e Claro). A mensalidade é de R$ 80,00.

Como já sou cliente pós pago na TIM, o modem saiu de graça, sem fidelização, senão sairia por R$ 96,00. Teoricamente se amanhã eu cancelar o plano, continuo com o modem, sem ter de pagar multa alguma. Li as letrinhas pequenas dos contratos e não encontrei nenhum “porém”… mas está difícil de acreditar.

O que não consigo entender é o departamento de marketing das operadoras de celular…

Tanto no site quanto na loja da Oi a franquia de 2GB sai por R$ 70,00 mensais (até o fim do ano fica em R$ 50,00 mensais), com velocidade de 300kbps. Após consumir a franquia, ou paga-se o extorsivo valor de R$ 0,10 por megabyte ou fica sem conexão. O modem custa R$ 180,00 mas levando-0 junto com o plano ele sai por R$ 150,00. Só compensa para quem já tem um modem e usa Internet muito pouco, pois o modem na Oi é o mais caro das 4 teles, além de oferecer a pior velocidade e cobrar megabytes excedentes, sem opção de continuar navegando com redução de velocidade.

No caso da Vivo o plano de franquia de 2GB sai por R$ 90,00 mensais, com velocidade de 1Mbps, modem a R$ 10,00 e ao consumir os 2GB há a opção de navegar com velocidade limitada a 128kbps ou pagar os 10 centavos por MB. No primeiro mês há um desconto de R$ 40,00 na mensalidade. Tanto a velocidade mínima quanto a máxima são menores que as da TIM, além da mensalidade ser 12% mais cara. Quem for cliente pós-pago da TIM e ganhar o modem, em 3 meses a TIM já é mais vantajosa, financeiramente falando. Que não for cliente e tiver de pagar os R$ 96,00 do modem na TIM, por 1 ano a Vivo é financeiramente mais vantajosa, mas depois passa a ser mais cara.

No site da TIM só encontrei (após muito procurar, está super escondido) o plano de internet POR HORA!!!!! Eu usava isso em 1996, quando a Internet estava começando no Brasil. Como minha idéia é deixar o notebook conectado no trabalho, no horário comercial, utilizarei aproximadamente 180 horas mensais, excedendo inclusive as as 120 horas do maior plano. Só vejo vantagem nesse plano para quem ainda não usa Internet e quer experimentar. Isso não tem futuro, já que a tendência de utilização de Internet é ficar cada vez mais conectado. O Google já tem um sistema operacional que roda na Internet, sem precisar armazenar nada no computador, a grosso modo.

Não fui na loja da Claro, mas eles são iguais à Oi. Após consumir a franquia, ou paga-se 10 centavos por megabyte excedente ou fica sem conexão. O marketing deles é tão cara de pau que merece um post exclusivo! É pior que a internet por hora da TIM.

Estou conectado há 30 minutos, já baixei 125,2 MB e enviei 2,9MB, por conta de atualizações do Windows e do anti-virus. Certamente extrapolarei os 2GB de franquia, mas continuarei navegando com uma velocidade aceitável e não pagarei nada a mais por isso. Essa promoção da TIM tem o melhor custo-benefício, sem dúvidas.

Full HD

Desta vez quando digo “Full HD” não estou me referindo à qualidade de vídeo “Full High Definition”, mas ao Hard Disk do meu computador que está lotado até o talo!

Meu HD, cheio até a borda

Meu HD, cheio até a borda

Será que isso justifica comprar um HD Western Digital Caviar Green de 2TB? Ele é extremamente silencioso,  consume pouca energia e esquenta pouco, com 64MB de buffer (modelo WD20EARS).

O problema é o preço…

Vou ver se algum conhecido vai pros Estados Unidos, pois na Amazon sai por aproximadamente R$ 130! Senão compro na KabuM mesmo. Já comprei algumas coisas nessa loja, é muito boa.

Aqueda de um império

1999, 3º ano do 2º Grau, 17 anos

O antigo confronta o novo. De um lado, a modernidade do telefone celular, de outro, o charme do papel e tinta. Serão o papel e a tinta substituídos pela tecnologia do celular?

O papel vem sendo usado há mais de 1.000 anos pela humanidade, faz parte de nossa história, é nossa história. O papel perpetua um fato qualquer, é um documento aceito em qualquer parte do mundo. Se não fossem o papel e a tinta, a memória oral não passaria para nós esta imensidão de conhecimentos que recebemos através dele. O papel e a caneta têm seu charme, são baratos, acessíveis a qualquer pessoa, mesmo as mais abastadas. Outro grande ponto do papel e tinta é que estes mantêm seu anonimato, enquanto o celular informa timbre de voz, além do número de quem está do outro lado da linha.

O celular é o que há de mais moderno em termos de comunicação à distância. É extremamente prático, possibilita falar com qualquer pessoa em qualquer lugar a qualquer hora. É rápido, basta algumas tecladas e já está falando. É eficiente, em alguns segundos já está recebendo a resposta. É muito mais avançado que o papel, já que possibilita conversa em tempo real. É possível chamar um médico que está voltando do hospital para casa, de maneira que ele chegue a tempo de salvar o paciente, por exemplo. Além disso, o celular é quebrável e só funciona em determinadas áreas, o papel desmancha com a umidade e envelhece com o tempo. A traça come o papel e o celular é caro.

O papel está com os dias contados. A praticidade do celular é diretamente proporcional à idade do papel. A cada dia que se passa, mais recursos são incorparados ao celular, como jogos, agenda, calendário, secretária eletrônica, é-mail. O papel já desempenhou de maneira notável sua missão. O papel continuará existindo, é lógico, mas não para a comunicação, o celular se tornará, está se tornando, forma de comunicação mais utilizada no mundo. É o fim do império do papel.

Comentário da professora:

Você se esqueceu do item “c” da proposta.

A (in)segurança dos bancos

Quando eu era criança minha mãe abriu na Caixa Econômica Federal uma poupança pra mim. A conta existe até hoje, nunca soube qual é a senha, ainda mais porque ela está vazia. Sabe como é… a década de 80 foi complicada: superinflação, Plano Cruzado, Plano Collor, Sarney…

Conta Poupança na Caixa Econômica Federal na década de 80: senha de 6 números para os caixas.

Quando fui fazer faculdade abri uma conta universitária no Banco do Brasil. Não cobravam tarifa, davam R$ 200,00 de limite, tinha uma agência dentro da UFSCar e meu pai podia me mandar dinheiro lá de São João del-Rei quando a situação ficava preta. Fechei a conta quando vim pra São Paulo.

Conta Universitária no Banco do Brasil no início do século: senha de 6 dígitos para o cartão Visa Electron, caixas eletrônicos e Home Banking. Senha adicional de 4 dígitos para a Internet.

Quando comecei a trabalhar tive de abrir uma conta no Bradesco e o melhor: não pagava tarifa, além do que tem agência em tudo quanto é lugar, inclusive nos Correios. Parei de usar quando mudei de emprego.

Conta Corrente no Banco Bradesco em 2010: senha de 6 dígitos para o cartão de débito Visa Electron, senha de 4 dígitos para o cartão de crédito Visa, senha de 4 dígitos para o Home Banking e tele-atendimento e cartão de senhas com 50 senhas para o Home Banking.

Agora que mudei de emprego tive de abrir uma conta no Santander. Apesar de não pagar tarifas, desisti de usar quando soube do número de senhas diferentes que teria de memorizar…

Conta Corrente no Banco Santander nos dias atuais: senha de 4 dígitos para o Cartão de Crédito/Débito Visa, senha de 4 dígitos para o Cartão de Crédito/Débito Master Card, senha de 6 dígitos para a Internet, senha de 4 dígitos para o tele-atendimento, cartão de senhas com 50 senhas para a Internet, senha de 6 dígitos para o tele-atendimento, senha de 3 letras para o caixa-eletrônico.

Como é que um banco pede pra um reles mortal manter 7 senhas diferentes para utilizar seus serviços? Imagina um idoso com Mal de Alzaimer ou uma pessoa com dificuldade em decorar números… com certeza vai anotar tudo em um papel ou usar a mesma senha nos 7 lugares, ou seja, pra quê isso?

%d blogueiros gostam disto: