#17 – Liberdade, liberdade

Minha mochila pesava quase 6 quilos com o terno, sapato, sabonete e desodorante e ia no bagageiro da bicicleta, agora ela pesa menos de 3 sem esses itens e vai nas costas. É muito melhor pedalar com a bicicleta leve, sem medo de passar em um buraco e a mochila cair ou ficar dependurada pelo bagageiro…

Agora eu também estou controlando mentalmente a marcha dianteira e traseira, para não precisar ficar olhando para os passadores durante o trajeto. Não cheguei a contar o número de vezes que eu troco de marcha, mas deve ser próximo de 100 vezes.

Saber em qual marcha estou é muito útil para reduzir na hora de parar num semáforo, quando um carro entra na frente, quando vou cruzar uma rua ou quando os carros estão perto da guia e tenho de passar mais devagar.

Eu sei que a minha melhor arrancada (levando em consideração torque e velocidade) é na marcha 2/5, que mudo para 3/5 assim que pego velocidade. Sempre que vou parar eu reduzo para 2/5 e sempre que preciso frear eu tento reduzir para 2/6. Está facilitando bastante ter esse controle mental das marchas.

Ida: gastei 28m e 39s para percorrer 9,12km, com velocidade média de 19,1km/h.

Volta: gastei 29m e 43s para percorrer 8,66km, com velocidade média de 17,5km/h e velocidade máxima de 34,4km/h.

Deixe um Comentário

0 Comentários.

Não fique de fora, dê sua opinião!

%d blogueiros gostam disto: