Author Archives: Zain

Depois da minha greve silenciosa volto a escrever….

Depois da minha greve silenciosa volto a escrever.

Por que? Bem, depois de ter escrito um texto emocionante sobre as aventuras do acampamento, sobre o cachorro comendo todo o nosso café da manhã, sobre as manotas do Jonas, a porcaria aqui trava… Mas bem faz parte. Pensei também em escrever sobre os efeitos do pão com linguiça que eu comi semana passada, mas desanimei.

Alias acabei de esquecer o que eu ia escrever aki… raios.

Bem, se eu lembrar volto a postar…

Mais uma vez eu… A que nivel a humanidade chego…

Mais uma vez eu…

A que nivel a humanidade chegou… Bem, eu sei que não ligo muito pro meu jeito de vestir, e sei sim que tenho minhas blusas de estimação, que não tão num estado tão bom assim e sei também que minha mãe tem birra pela minha ausência de preocupação em escolher roupas. Mas chegar ao nivel dela esconder minhas blusas de estimação… ainda bem que eu vou acampar amanhã e ela teve que me mostrar aonde estavam. 🙂

Alias, esses acampamentos cada vez ficam mais emocionantes. O Jonas vai com a gente e ligou perguntando: Que horas a gente vai? Cedo. Pra onde a gente vai? A gente resolve no carro. Vamos acampar? Não sei, lá a gente resolve. Quanto de dinheiro preciso levar? Não sei. Quando a gente voltar eu digo pra onde a gente foi, se acampou ou não e quanto gastou… :)))

Procura-se: … Fui coagido a escrever isso… O I…

Procura-se: … Fui coagido a escrever isso… O Ilustre Irmão Henrique quer eu fale da mulher dos meus sonhos. Então vamos lá… bem a natureza feminina por si só é fascinante, o jeitinho delas de falar, de agir, de pensar. A imprevisibilidade que deixa nossa racionalidade perdida. Sua alta capacidade persuasiva… bem… e mais uma vez o jeitinho. O mistério… não é a toa que elas são associadas à noite. Então bem… a mulher dos meus sonhos? Aquela por quem eu cismar, filhas da lua… e ninfomanica :)))

Bom noite (dia) senhoras e senhores, Penso eu a…

Bom noite (dia) senhoras e senhores,

Penso eu agora o que eu tou fazendo aki.. alias alguém já parou pra pensar nisso? Nós temos a péssima mania de reduzir essa questão a um grau de filosofia super abstrato que achamos que nunca poderemos responder… Então pensem… o que estamos fazendo aqui? Alias, o que somos? Me nego a acreditar que sejamos uma máquina perfeita, prefiro sim acreditar que estamos no controle da mesma. Mas voltando ao início… se não sabemos o que estamos fazendo aqui, como poderemos fazer o que viemos para fazer? É como se trabalhassemos numa fábrica, e quase todo o processo de fabricação fosse conhecido, mas falta só um mero detalhe, não sabemos o que produzimos e nem pra quê! Qual o propósito da vida… seria talvez simplesmente viver. Apesar de ser uma frase bonita, é dificil tb de entender e praticamente não responde nada… ou tudo. Bem vindos aos paradoxos… talvez seja isso a causa da nossa frustação em entender a vida… tudo no final é sempre um paradoxo… Parando de viajar um pouco… Feliz Aniversário Henrique! Que você possa fazer o que você veio pra fazer. 🙂

%d blogueiros gostam disto: